Conectado por

Agronegócios

Prefeitura de Porto Velho vai distribuir 700 mil mudas de café clonal a partir de dezembro


Compartilhe:

Publicado por

em

Ação faz parte do programa Pro-Café, que em 2017 distribuiu cerca de 600 mil mudas de café geneticamente melhoradas.

A partir da segunda quinzena de dezembro de 2018, a Prefeitura de Porto Velho, por meio da Subsecretaria Municipal de Agricultura e Abastecimento (Semagric), deve entregar 700 mil mudas de café clonal para produtores rurais. A ação faz parte do programa Pro-Café, que em 2017 distribuiu cerca de 600 mil mudas de café geneticamente melhoradas.

Segundo o subsecretário Francisco Evaldo de Lima, essas mudas têm como finalidade atender a demanda da agricultura familiar proporcionando uma alternativa a mais na renda, além de contribuir para o desenvolvimento agrícola da região. Em recente visita ao viveiro Capixaba, o subsecretário conheceu clones superiores e compatíveis que associam boas características agronômicas. “Nesse viveiro podemos observar os clones 03/05/08/10/12/25/42/P50, cada um tem sua característica. Para uma boa lavoura é necessário que se plante, no mínimo, cinco clones para haver um cruzamento, e a ideia é levar aos nossos produtores mudas das melhores qualidades para o plantio”, comentou Evaldo.

Os agricultores que receberam as mudas em 2017 assinaram um termo de compromisso do plantio e cuidado, com descumprimento o produtor será excluído de todos os programas da Semagric. “O prefeito Hildon Chaves reafirma o compromisso com o desenvolvimento agrícola de Porto Velho. Ele quer que os agricultores da Capital aumentem a produtividade das lavouras de café, por isso, as mudas clonais são desenvolvidas e adaptadas às condições de solo e clima da nossa região”, disse Evaldo.

Recursos

Em 2017, as mudas foram compradas com recursos próprios da Prefeitura de Porto Velho. Já este ano, além derecursos do Município contará ainda com emendas do deputado Federal Luiz Cláudio e do deputado estadualRibamar Araújo. “Por isso temos a preocupação de fazer o acompanhamento do plantio, para certificar da evolução da lavoura cafeeira”, finalizou Evaldo.

As mudas levam cerca de cinco meses para estarem aptas ao plantio e deverão estar disponíveis em dezembro para serem distribuídas aos agricultores interessados.

Facebook Notice for EU! You need to login to view and post FB Comments!
Publicidade

ALE-RO

ÓTICA DINIZ



Desenvolvimento