Conectado por

Mato Grosso

Prefeitos de coligação de Taques manifestam apoio a Mauro Mendes


Compartilhe:

Publicado por

em

O candidato ao Governo do Estado Mauro Mendes (DEM) recebeu nesta semana o apoio de nove prefeitos do interior do estado que são do PSDB, partido do governador Pedro Taques e do PSB, sigla que está na coligação do chefe do executivo. 

Do PSB oficializaram o apoio os prefeitos Gustavo Melo, de Alto Araguaia; Raimundo Nonato, de Barra do Bugres; Jair Klasner, o “Cotcharapa”, de Cotriguaçu; Paulo Remédio, de Glória D’oeste; Edvaldo Santos, de Lambari D’Oeste; Joel Carvalho, de Araputanga; Geraldo Ramos, de Vale de São Domingos; e Ronaldo Bessa, de Rondolândia. Já do PSDB, Mauro recebeu o apoio do prefeito Valdenir dos Santos, de Nova Ubiratã.

Mesmo pertencendo a partidos da coligação que busca a reeleição do governador Pedro Taques, os nove prefeitos mostraram insatisfação com o tratamento que a atual gestão tem dispensado aos municípios.

“Sou do PSB, mas do PSB do qual fez parte o Mauro, o Fábio Garcia. Sou desse grupo político e não desse PSB que hoje está com o governador. A região noroeste precisa de mais apoio, precisa ter a garantia de poder contar com o Estado”, afirmou Jair “Cotcharapa”.

Em uma reunião em Cuiabá nesta semana, os prefeitos apresentaram os problemas enfrentados em seus municípios. As maiores reclamações foram concentradas em atrasos e descaso com a Saúde, além da falta de parceria do Estado para colaborar com a melhoria da Infraestrutura.

O prefeito Valdenir, que é do PSDB, reclamou que o município de Nova Ubiratã não recebeu uma atenção minimamente digna por parte do Estado nos últimos anos.
“Em quatro anos de governo, fomos esquecidos. Não sei se ele [governador] se lembrou dos outros. Nova Ubiratã tem 12,5 mil habitantes, é o segundo maior produtor de grãos, mas estamos andando com as próprias pernas. Não podemos só andar com as próprias pernas. O Estado tem que nos apoiar um pouquinho mais. Temos a felicidade de ser uma região bem estruturada em riqueza, em lavoura, então hoje a gente acaba fazendo coisas que é o Estado quem deveria fazer. Estamos fazendo na Saúde o que o Estado deveria fazer, que não nos paga”, declarou.

Em resposta, Mauro Mendes tranquilizou os prefeitos e se comprometeu em, no caso de eleito, fazer parcerias com os municípios para a Saúde funcionar, garantindo médico, remédios, e regularizando os repasses.

“Se for eleito, vocês vão ter um governador ‘fazedor’. Esperem de mim muita lealdade e honestidade. Vamos criar novas ferramentas para resolver os problemas e ter melhores resultados. Porque se continuarmos fazendo as coisas do mesmo jeito, vamos continuar não tendo bons resultados. Recebo esses apoios com muita alegria e isso me impulsiona ainda mais para buscar vencer essa eleição e, assim, correr atrás para criar e executar soluções para os problemas dos municípios”, garantiu.