Conectado por

Featured

Prefeito Hildon Chaves assina acordo com a Funasa para utilizar sistema de tratamento de água


Compartilhe:

Publicado por

em

O prefeito de Porto Velho, Hildon Chaves, e a Secretária Municipal de Saúde, Eliana Pasini, assinaram na manhã desta segunda-feira, 6, acordo de cooperação técnica com a Funasa (Fundação Nacional de Saúde) para a instalação do programa Salta-Z na capital.

O programa é uma solução alternativa simplificada para tratamento de água para consumo humano em comunidades carentes de água potável. Em Porto Velho, o projeto-piloto será implantado na Vila Princesa devido as análises realizadas pela Divisão de Vigilância Sanitária da Semusa terem apresentado resultados insatisfatórios.

“É importante salientar que a água é para consumo (beber e cozinhar) e que o ponto de coleta será para toda a comunidade. Esse sistema será instalado no poço ao lado da escola municipal da Vila Princesa”, explicou Eliana Pasini.

Para Hildon Chaves, essa parceria vai trazer qualidade de vida e, sobretudo, saúde para essa comunidade. “A nossa meta é disponibilizar para população da capital 70% de água e de esgoto, pois são essas ações que impactam direto na saúde”, declarou.

O chefe do Executivo Municipal enfatizou que essa parceira com a Funsa ajudará a Prefeitura a atingir as regiões mais distantes, que ainda não contam com tratamento de água para consumo. “Com isso vamos reduzir os índices de doenças transmitidas pela água”, completou o prefeito. O projeto será implantado em mais três comunidades incluindo o Baixo Madeira,segundo informou Hildon Chaves.

Acordo

A Prefeitura ficará responsável pela instalação da estrutura física para implantação do Salta-Z, assim como a operação e a manutenção. O curso desse serviço é R$ 17 mil.

Já a Funasa fornecerá as unidades da solução alternativa para o Município e os insumos necessários para instalação, além da capacitação dos técnicos, que já iniciou.

Salta-Z

O sistema Salta-Z é uma tecnologia alternativa de tratamento de água para consumo humano com zeólito, elemento que elimina micro-organismos da água, diminui a turbidez e outros metais. É de fácil aplicabilidade, baixo custo de implantação e manutenção. A montagem é artesanal e fácil de operar. A tecnologia foi desenvolvida por técnicos da Funasa e já funciona no Pará.