Conectado por

Agronegócios

Preço mundial do trigo sobe 41%


Compartilhe: Entre no nosso grupo do Whatsapp

Publicado por

em

A Organização das Nações para Alimentação e Agricultura (FAO) informou que os preços mundiais dos produtos alimentícios aumentaram em setembro , devido à oferta restrita e à forte demanda por produtos básicos, como trigo e óleo de palma. O Índice de Preços de Alimentos da FAO teve média de 130 pontos em setembro. Isso significa um aumento de 1,2% em relação a agosto e de 32,8% em relação ao valor registrado em setembro de 2020. Nomeadamente, o índice contabiliza a variação mensal dos preços internacionais dos produtos alimentares mais transacionados.

No nono mês do ano, o Índice de Preços de Cereais da FAO cresceu 2,0% em relação ao mês anterior. Nesse sentido, os preços mundiais do trigo aumentaram quase 4% e ficaram 41% acima do ano anterior, graças à redução das disponibilidades exportáveis em uma situação de forte demanda. Os preços mundiais do arroz também subiram em setembro , enquanto os preços do milho cresceram moderadamente 0,3%, equivalente a um aumento médio anual de 38%, já que as perspectivas da safra global melhoraram e o início da colheita nos Estados Unidos e na Ucrânia compensou grande parte do as consequências dos distúrbios portuários relacionados ao furacão nos Estados Unidos.

O Índice de Preços do Óleo Vegetal da FAO ficou em 1,7% durante o mês, cerca de 60% maior do que em setembro de 2020 , uma vez que os preços internacionais do óleo de palma atingiram o nível mais alto do mundo. Últimos 10 anos devido à forte demanda global de importação e preocupações com a escassez de trabalho migrante afetando a produção na Malásia. Os preços mundiais do óleo de colza aumentaram acentuadamente, enquanto os preços do óleo de soja e girassol caíram.

Agrolink.com.br

Publicidade
Casas De Apostas Online

ALE-RO

ÓTICA DINIZ



Desenvolvimento