Conectado por

Porto Velho

Porto Velho passa dos 1 mil casos de coronavírus e soma 35 mortes

Publicado por

em

Porto Velho ultrapassou os 1 mil casos diagnosticados do novo coronavírus, segundo boletim divulgado nesta segunda-feira (11) pela Secretaria de Estado da Saúde de Rondônia (Sesau). Agora são 1.077 pessoas já infectadas, além de 35 mortes decorrentes da doença.

Continua após a publicidade

Os dois primeiros casos de Covid-19 foram oficialmente confirmados na capital em 21 de março. Eram dois homens, sendo um de 35 e outro de 45 anos. A primeira morte na cidade foi anunciada em 30 de março, uma idosa que estava internada no Cemetron.

Para mostrar a evolução dos casos de Covid-19 em Porto Velho, o G1 analisou todos os boletins da Sesau. Depois de publicar os dois primeiros casos positivos na capital, em 21 de março, a secretaria parou de informar o número de casos por cidades e só voltou a fazer tal contabilização em 7 de abril, quando Porto Velho já tinha 19 pacientes infectados.

O número de casos não teve uma grande oscilação até 12 de abril, quando registrava 27 casos. Dois dias depois, em 14 de abril, houve um aumento de 22 novos casos e a quantidade de infectados então saltou para 49.

Daí por diante os casos subiram a cada dia, porém a partir de 19 de abril o novo coronavírus disparou em Porto Velho: foram 97 novos casos em cinco dias. E em 24 de abril já eram 207 ocorrências.

Entre 24 de abril e 4 de maio houve um crescimento de 163% nos casos de Covid-19, saltando de 207 para 546 infectados. E um novo pico da doença ocorreu na primeira semana de maio, entre 4 e 10 de maio, quando os casos saltaram de 546 para 991 (aumento de 81%).

Até esta segunda-feira (11), Rondônia registra 47 mortes, sendo 35 óbitos ocorridos apenas na capital (74% do número total).

Os boletins públicos da Sesau não têm uma estatística individual dos óbitos por cidade. A nível estadual, a maioria das mortes é do sexo masculino (53,5%).

Sinal de alerta na capital

Em entrevista à Rede Amazônica, o secretário Fernando Máximo diz que a situação de Porto Velho é crítica, pois os casos dispararam. “Porto Velho e Urupá estão com a situação mais crítica, quando a gente faz a taxa por número de habitantes”, diz.

Para tentar frear o avanço do coronavírus em Porto Velho, o prefeito Hildon Chaves (PSDB) e o governo do estado fizeram uma parceria através do plano “Todos por Rondônia”.

A primeira fase desse plano é chamado de distanciamento social ampliado.

“Essa fase contempla mais ou menos aquele primeiro decreto ditado pelo governador do estado. Só aquelas atividades serão permitidas para funcionamento neste momento. Quando começar a cair o número de casos e internações, nós iremos para a próxima fase”, diz Hildon.

Covid-19 por bairros de Porto Velho

Dos bairros da capital, o mais afetado segundo os registros é o Nova Floresta, na Zona Sul, com 47 pacientes. O Cohab, na mesma zona, fica em segundo lugar com 45 casos, de acordo com ranking da Sesau. Em 57 casos não foi informado o bairro onde o paciente reside.

Confira os bairros com maior incidência de Covid-19:

  • Não informado – 57
  • Nova Floresta – 47
  • Cohab – 45
  • Nova Porto Velho – 29
  • Nova Esperança – 27
  • Aponiã – 27
  • Novo Horizonte – 25
  • Flodoaldo Pontes Pinto – 24
  • Castanheira – 21
  • Arigolândia – 20

G1