Conectado por

Porto Velho

PORTO VELHO: Maternidade Municipal Mãe Esperança é referência no incentivo ao aleitamento materno


Compartilhe:

Publicado por

em

Unidade é a única em Rondônia com o selo “Amigo da Criança”, estratégia da OMS e Unicef, com certificação conferida pelo Ministério da Saúde

Ato nobre e simbólico que repercute ao longo de toda a vida, a amamentação é considerada a principal conexão entre mãe e bebê logo após o nascimento. Em Porto Velho, a Maternidade Municipal Mãe Esperança é referência no incentivo à amamentação, que ganha mais visibilidade com a campanha Agosto Dourado.

A campanha é forte aliada no incentivo à amamentação e a cor dourada faz referência ao padrão ouro da qualidade do leite materno. A maternidade Mãe Esperança é a única de Rondônia com o selo da Iniciativa Hospital Amigo da Criança (IHAC), conferido pelo MS aos hospitais que cumprem os 10 passos para o sucesso do aleitamento materno instituídos pela OMS e Unicef.

Para ser amigo da criança, o hospital também deve respeitar outros critérios, como o cuidado respeitoso e humanizado à mulher durante o pré-parto, parto e pós-parto, além de cumprir a norma brasileira de comercialização de alimentos para lactentes e crianças na primeira infância (NBCal).

Rejane Fernandes, nutricionista na Maternidade Municipal, explica que nem todos os bebês chegam ao sexto mês de vida recebendo somente o leite materno. “Por isso, trabalhamos, ao longo de todo o ano, o incentivo desta prática e reforçamos ainda mais a divulgação no mês de agosto”, diz ela.

Rejane Fernandes, nutricionista na Maternidade Municipal

Rejane Fernandes, nutricionista na Maternidade Municipal

Mãe de três filhos, Ana Daniela, de 27 anos, sabe muito bem as repercussões do aleitamento materno na vida do bebê e também da mulher. “No início, não é algo fácil para as mães. Algumas criam resistência e não conseguem seguir com a amamentação, mas, uma boa orientação nos ajuda a lidar melhor com a situação”, explica.

A amamentação, segundo a comunidade médica, traz inúmeros benefícios para o desenvolvimento da criança. “Já é comprovado que o aleitamento materno exclusivo até os seis meses contribui para uma redução dos quadros de infecções, problemas respiratórios e intestinais. Além disso, fortalece o vínculo entre mãe e filho no início da vida”, detalha Rejane Fernandes.

PRIMEIRA AMAMENTAÇÃO

Quase 100% das crianças nascidas na maternidade Mãe Esperança recebem a primeira amamentação ainda no local. Apenas em casos pontuais não se enquadram neste cenário.

Uma das estratégias utilizadas pela unidade é a elaboração de um “checklist da amamentação”. O documento consiste em um prontuário que detalha a evolução do aleitamento e observações que passam a ser de conhecimento dos profissionais de saúde antes da alta médica.

Em casos de recém-nascidos que precisam de cuidados intensivos, a unidade incentiva a retirada do leite materno pelas mães para garantir que os bebês alcancem uma recuperação rápida e eficaz.

“O incentivo ao aleitamento está em nossa prática diária. É uma tarefa que, em alguns casos, não é fácil, mas o resultado é prazeroso”, finaliza a nutricionista.

Texto: Pedro Bentes
Fotos: Pedro Bentes
Superintendência Municipal de Comunicação (SMC)

 

Prefeitura de Porto Velho

Publicidade

ALE-RO

ÓTICA DINIZ



Desenvolvimento