Conectado por

Aripuanã

Polícia prende homem suspeito de tráfico de drogas e posse ilegal de arma de fogo em Aripuanã


Compartilhe:

Publicado por

em

Após informações e denúncias de que um homem, conhecido por Rony Júnior, e sua esposa, estariam com um barraco usado como ‘boca de fumo’ e comércio de armas de fogo, dentro do garimpo ilegal no município de Aripuanã, a polícia iniciou o monitoramento do casal. Segundo as informações, Rony Júnior comentava no garimpo de que teria vindo da cidade de Brasnorte/MT, de onde havia fugido da cadeia, após ser preso pela suspeita de crime de tráfico de drogas, além de ter matado um homem que havia ceifado a vida de seu pai.

Conforme a polícia apurou, Rony Júnior é tido como uma pessoa perigosa no garimpo, onde portava armas longas e curtas ostensivamente, assim como sua esposa  A. F. S, que também portava duas armas curtas em sua cintura. As denúncias são de que um rapaz conhecido por “Jonas Demônio” era quem abastecia a boca de fumo de Rony Júnior, o qual distribuía as drogas para os usuários, sendo em sua maioria, adolescentes.

A equipe de investigadores da Delegacia de Polícia Judiciária Civil de Aripuanã localizou uma residência na Avenida da FAB, no bairro Mangueiral, onde era paradeiro de Rony Júnior e sua família, quando vinham do garimpo, a qual durante um período de aproximadamente trinta (30) dias, foi monitorada por investigadores de polícia, sendo que, na noite de quarta-feira (20), novamente recebeu informações de que Rony Júnior havia passado sua boca de fumo e frente de trabalho no garimpo para outras pessoas e retornado à cidade e que iria embora, haja vista, que seu fornecedor “Jonas Demônio” havia sido preso pela Policia Civil e poderia derrubar seus comparsas, e que, em qualquer momento, poderia subir a serra e prendê-los.

Na manhã de quinta-feira (21), a equipe de investigadores composta pelos policiais João Cícero, Fernando Debacker, Robson Oliveira e Rozivado Pereira, com apoio de uma guarnição da Policia Militar, composta pelo Sargento PM Santana e Soldado PM Campanharo, cercou a residência do suspeito, e por volta das 07h30mim, foi anunciado a presença da equipe de policiais, saindo da casa, Rony Júnior, sua esposa, com uma criança de dois anos e outro homem que se identificou como sendo D.D.M.

Durante as buscas pessoais nos suspeitos, foi encontrado dentro da cueca de Rony um (01) cartucho intacto de arma de fogo calibre 32. Ao ser indagado sobre armas de fogo e drogas na residência, Rony Júnior disse que havia uma arma sob o colchão do casal, se tratando de uma cartucheira calibre 32, localizada com marca e numeração inexistente, municiada com um cartucho intacto calibre 32, além de coldre de couro usado para acondicionar a arma, além de uma quantia em dinheiro no valor de R$ 1.770,00 (um mil setecentos e setenta reais) e um frasco plástico contendo uma pequena porção de minério aparentando ser ouro, duas pedras claras e uma pedra de bijuteria.

Ainda durante as buscas no interior da residência, foi encontrada uma pequena porção de substancia análoga à maconha, que estava sobre uma das tábuas da prateleira. Rony e A.F.S alegaram serem usuários de maconha e por isso ainda tinham a pequena porção de droga. A testemunha D.D.M, relatou que Rony Júnior realmente traficava drogas no garimpo e tanto ele quanto a esposa, portavam várias armas curtas, sendo do tipo pistolas e revólveres, inclusive, já havia presenciado a venda de drogas feita pelo casal. A testemunha disse que está doente e que havia recebido alta do hospital na tarde de quarta-feira (20) e pediu pouso na casa de Rony.

Diante dos fatos, Rony Júnior, já identificado como sendo Ronei Abreu de Oliveira, recebeu voz de prisão em flagrante delito e foi conduzido a Delegacia de Polícia para as providencias que o caso requer.