Conectado por

Cuiabá-MT

Polícia investiga 5 casos de negligência e maus-tratos de pacientes em hospital após denúncia de técnica em Cuiabá


Compartilhe:

Publicado por

em

A Polícia Civil investiga casos de negligência e maus-tratos de, pelo menos, cinco pacientes que estiveram internados no hospital São Judas Tadeu, em Cuiabá. O inquérito foi aberto após uma técnica de enfermagem que trabalhou no local registrar um boletim de ocorrência no dia 5 de abril, alegando ter sido demitida porque fez denúncia de falta de insumos e outras falhas para a administração da unidade de saúde

A delegada Luciani Barros Pereira de Lima confirmou ao G1 que já são cinco famílias no inquérito que investiga, sendo um dos caso o de uma paciente que foi transferida de unidade após ter sido amarrada.

As informações relatadas por essas famílias estão sendo apuradas.

A técnica de enfermagem, de 38 anos, denunciou faltava medicamentos, leitos e que funcionários estavam negligenciando o atendimento no hospital, o que estava ocasionando mortes de pacientes de Covid-19.

Na semana passada, a delegada ouviu em depoimento a técnica, que relatou as supostas denúncias em um boletim registrado na Central de Ocorrências de Cuiabá, no dia 5 de abril.

A profissional afirmou que “fecharam o centro cirúrgico, fizeram um semi-uti, não tinha sedação, medicamentos e que estavam amarrando os pacientes”, descreve trecho do boletim de ocorrência.

A delegada informou que dois pacientes que passaram por atendimento no hospital serão ouvidos pela equipe da delegacia em suas residências, porque não apresentam condições de comparecer à unidade policial.

Ainda segundo a polícia, o hospital encaminhou os documentos solicitados pela delegada, que serão analisados.

A delegada vai requisitar também ao hospital os prontuários médicos dos pacientes relatados nas denúncias.

A pedido da autoridade policial, a Perícia Técnica e Oficial do Estado (Politec) já coletou as imagens das câmeras da unidade de saúde.

Todas as informações coletadas pela delegada fazem parte do auto de investigação preliminar, instaurado para apurar os fatos relatados na denúncia feita pela técnica de enfermagem.

A delegada enfatiza que todas as denúncias apresentadas pela profissional de saúde estão sendo apuradas, assim analisados os documentos já recebidos, entre outras informações que se fizerem necessárias para o esclarecimento dos fatos registrados.

G1.Globo.com