Conectado por
Governo de Rondônia

Amazonas

Polícia descarta sequestro de menino de 2 anos desaparecido no interior do Amazonas

Publicado por

em


Continua após a publicidade

Polícia suspeita que criança de 2 anos de idade, desaparecida desde 4 de junho, tenha se afogado no rio e descarta suposto sequestro. O menino João Caldas dos Santos Neto foi visto pela última vez no porto de Maraã, município a 634 km de Manaus, no dia 4 de junho.

Equipes de investigação da Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca), viajaram na sexta-feira (22) ao município de Tefé, a 643 km de Manaus, onde o menino teria sido visto por testemunhas, na companhia de um casal.

No município, a polícia ouviu mais de dez testemunhas que disseram ter visto a criança em duas pousadas em Tefé, na companhia de uma mulher. Em seguida, esta mulher teria levado a criança para o município de Coari, a 363 km da capital.

“Em Coari, checamos dois endereços e constatamos, na verdade, que a mulher se hospedou em Tefé, com uma criança que é filho dela. Então, toda a história da moça foi comprovada. Ela foi para Tefé fazer um curso. Depois de 5 dias de investigação, a gente descartou as suspeitas que levavam a ela”, disse a delegada da Depca, Joyce Coelho.

A delegada explicou que retornou a Tefé e as oitivas com as testemunhas foram refeitas. “Eles reconheceram o menino de Coari, sendo a criança que confundiram com menino desaparecido”, disse.

Para a polícia, a criança pode ter se afogado no rio. “Como todas as suspeitas que tínhamos foram exauridas, não há o que dizermos sobre a moça. Ela está fora de suspeita. O que a gente acredita é que de fato a criança caiu no rio e se afogou. O que não podemos fazer com 100% de certeza, porque não foi encontrado o corpo”, finalizou.