Conectado por

Acre

Polícia Civil pode deixar de ser secretaria após minirreforma administrativa; secretário nega


Compartilhe:

Publicado por

em

A minirreforma administrativa preparada pelo governador do Acre, Gladson Cameli, pode tirar o status de secretaria da Polícia Civil do Acre, segundo circula nos corredores das delegacias de todo o Acre. Delegados, agentes e escrivães já se organizam contra a postura do governador acreano.

Apesar de manter o silêncio sobre o assunto, Cameli já teria solicitado isso à Procuradoria-Geral do Estado. Conversas sobre a minirreforma na estrutura de governo também já estão sendo discutidas na Casa Civil. A informação, contudo, na avaliação do secretário Rêmulo Diniz, não passa de “boato”.

Rêmulo garante que o assunto nunca foi discutido e que o Governo do Acre, se fizesse a redução da a menos que uma secretaria, tirando os poderes e minimizando a independência da instituição investigativa, estaria indo contra os princípios da Política Nacional de Segurança Pública desenvolvida no Brasil.

“Me causa até estranheza. Nunca houve nenhum debate sobre isso, até porque seria uma movimentação que viria contrária às principais demandas hoje da Secretaria Nacional de Segurança Pública hoje, que tem pregado uma independência cada vez maior das polícias, seguindo o que vem no Acre já há 10 anos”, retruca.

Diniz também classifica que os governantes acreanos não iriam querer caminhar contra as diretrizes nacionais do governo.

“Eu acredito que o governador Gladson, e o vice Rocha tem um compromisso com o Acre e com as instituições, e que essa demanda não passa de especulação. Esse é um assunto que não foi discutido, nem mesmo naquele período anterior, quando houve o meu afastamento. Então acredito que isso não prospera”, completa o delegado chefe.

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *