Conectado por

Polícia

Polícia acredita que padeiro foi morto no lugar de empresário neste domingo

Publicado por

em

O homem assassinado na noite de domingo, próximo ao residencial Orgulho do Madeira, foi identificado como Wendel Andrade Diniz, de 34 anos. Ele tinha chegado recentemente do Estado de Goiás para trabalhar como padeiro. No momento do crime, ele estava na caminhonete L200 de Edrival Leão de Miranda, de 38 anos, o proprietário da padaria, no Bairro Socialista, Zona Leste de Porto Velho. 

Os tiros atingiram também o empresário e outras duas pessoas, mãe e filho, de 37 e 14 anos, que seguiam em um automóvel modelo Gol, logo atrás da caminhonete. A mulher ficou ferida no tórax e o adolescente no ombro.

A Polícia acredita que os tiros estavam destinados ao empresário, que mesmo ferido no braço esquerdo, ainda conseguiu dirigir até a Unidade de Pronto Atendimento (UPA). Wendel já chegou ao local morto. A perícia esteve na unidade de saúde e o corpo foi removido pelo rabecão para o IML.

À Polícia Militar (PM), Edrival contou que havia acabado de sair com Wendel de uma de suas padarias e foi seguido por dois homens em uma moto de cor escura. Armado, o carona efetuou vários tiros contra as vítimas. Wendel foi atingido no braço, mas a bala transfixou e atingiu o coração.

As outras duas vítimas foram levadas para o Pronto-Socorro e Hospital João Paulo II, sendo que a mulher foi levada para o centro cirúrgico. Ninguém foi preso.

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *