Conectado por
Governo de Rondônia

Polícia

PM reage a assalto em casa e mata criminosos de 16 e 17 anos em MT

Publicado por

em


Continua após a publicidade

Um policial militar reagiu a uma tentativa de assalto em sua casa e matou dois criminosos de 16 e 17 anos, na noite de quinta-feira (17), no centro da cidade de Araputanga (a 340 quilômetros de Cuiabá). A ação terminou com uma mulher presa.

Segundo relato das vítimas, um dos moradores que possui um caminhão, estaria colocando o veículo dentro da garagem, quando foi rendido por três suspeitos que agiam com violência. Um deles colocou um revólver na nuca da vítima e disse que queria uma caminhonete Hilux. Também ameaçou matá-lo caso gritasse.

Na sequência, o trio fechou o portão e entrou no local onde estavam as demais vítimas, inclusive um policial militar. Ao ver que os bandidos estavam armados, o agente se jogou para cima de um deles e entrou em luta corporal. O PM conseguiu tomar a arma do criminoso e atirou nele.

Na ocasião, os outros dois criminosos passaram a agredir os demais familiares com socos e cadeiradas. Eles também deram alguns tiros na área de lazer da casa. Neste intervalo de tempo, o policial entrou na casa e pegou sua pistola.

Ao sair novamente, viu seu filho caindo no chão com um sangramento no rosto. Ele atirou no segundo criminoso e o terceiro fugiu ao ver a situação. A PM esteve no local e acionou uma ambulância para socorrer os feridos. O militar estava com um sangramento na mão e o filho na cabeça.

Os bandidos não resistiram aos ferimentos e morreram na residência.

Ainda de acordo com a PM, cerca de 20 minutos antes do roubo, um casal teria ido até o local dizendo que queria contratar um frete para outra cidade. Eles estavam em um Gol preto, posteriormente localizado na Rua Joaquim Nambuco.

No endereço, a PM localizou uma jovem de 19 anos. Também foram encontrados documentos dos dois mortos no local.

Antes do episódio na casa do PM, os criminosos teriam tentando roubar uma propriedade rural.

A Perícia Técnica (Politec) e Polícia Civil foram acionadas para apurar o caso.

Olhar Direto