Conectado por

Alimentação

Pipoca é janta?


Compartilhe:

Publicado por

em

Aquele cheirinho gostoso de pipoca invadindo o ambiente pode parecer absolutamente irresistível quando falta tempo para cozinhar e sobra fome. A clássica companheira do cinema, apesar de parecer inofensiva por sua baixa quantidade de calorias, não é suficientemente nutritiva para substituir refeições.

A pipoca é rica em carboidratos e fibras e tem uma vantagem em relação a outros snacks por conter menos gordura e sódio em sua composição natural. Como parte de uma alimentação equilibrada, cumpre o papel de lanche saudável.

Para mantê-la como lanchinho do bem, o segredo é não exagerar no óleo (nem na manteiga) durante o preparo. O lado bom é que você pode preparar no micro-ondas sem a necessidade de gordura, usando um saco de pão ou uma tigela com 1 colher (sopa) de água e papel-filme para tampar. Para o papel, coloque o milho dentro do saco, dobre duas vezes e leve ao micro-ondas por cerca de 3 minutos. Se preferir fazer na tigela (de vidro ou material que pode ir ao micro), coloque 1 xícara (chá) de milho com 1 colher (sopa) de água, tampe com papel-filme, faça furinhos com um garfo e leve por cerca de 3 minutos. Pipoca saudável e rapidinha!

A pipoca como snack é excelente, por todas as características nutricionais dela, mas não pode ser seu jantar todos os dias. Uma alimentação saudável precisa de mais de um nutriente para ser um prato equilibrado, não só o carboidrato que a pipoca oferece.

Tudo bem se um dia ou outro você não conseguir preparar um jantar e acabar jantando pipoca. É melhor que ela seja o “jantar” do que o almoço, porque é um lanche leve e que não pesa na digestão – e consequentemente não atrapalha o sono. Planeje as refeições da semana para que isso não vire hábito, mas ainda dá para curtir uma noite de filme tranquilamente.

Qbemqfaz.com.br

Publicidade

ALE-RO

ÓTICA DINIZ



Desenvolvimento