Conectado por

Política

PF abre inquérito contra Boulos para apurar suposta ameaça ao Bolsonaro


Compartilhe:

Publicado por

em

Em São Paulo , a Polícia Federal intimou Guilherme Boulos (PSOL-SP), ex-candidato a prefeitura de SP, para prestar depoimento em um inquérito aberto com o intuito de investiga-lo com base na Lei de Segurança Nacional .  Boulos precisará se apresentar a superintendência da PF na próxima quinta-feira (29), as 16h. As informações foram apuradas pela Folha de São Paulo.

Boulos será investigado por um comentário feito em suas redes sociais. Com tom de “ameaça”, o político fez um comentário sobre o presidente Jair Bolsonaro .

Em abril do ano passado, o presidente participou de um ato em frente ao Quartel General do Exército, em Brasília. Os manifestantes pediam uma intervenção militar e Bolsonaro disse: “Eu sou a Constituição”. A frase dita por Bolsonaro, remete a fresa dita por Luís XIV, rei da França, no século XVII: “O Estado sou Eu”.

Com isso, Boulos se manifestou: “Um lembrete para Bolsonaro: a dinastia de Luís XIV terminou na guilhotina…”. O presidente contrariado, foi representado pelo deputado José Medeiros (Pode-MT) e uma ação contra Boulos foi entregue ao Ministério da Justiça .

Por escolha de André Mendonça, ministro da Justiça, a PF abriu um inquérito contra o líder do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST). No momento, ele foi notificado para depor.

“É uma perseguição política vergonhosa”, declarou Boulos. Político vai comparecer a PF com seu advogado, Alexandre Pacheco Martins.

 

Ultimosegundo.ig.com.br