Conectado por

Esporte

Participantes aprovam primeira edição do Pedal Legal no Pantanal


Compartilhe:

Publicado por

em

A Transpantaneira, em Poconé (MT), foi o cenário escolhido pela Caixa de Assistência dos Advogados de Mato Grosso (CAA/MT) para a realização da primeira edição do Pedal Legal, passeio ciclístico que reuniu aproximadamente 100 pessoas, entre advogados, estagiários e sociedade em geral – mesmo com a falta de combustíveis devido à paralisação nacional dos caminhoneiros. O Pedal Legal aconteceu na manhã do último sábado (26.05), em meio a tuiuiús, jacarés, capivaras e pássaros das mais variadas espécies, além, é claro, da flora única do Pantanal. 
 
O sol típico da região, a poeira e as “costelas de vaca” da estrada não foram empecilhos para que os participantes se divertissem ao longo de percursos com 20, 40 ou 60 quilômetros (ida e volta) e contemplassem as belas paisagens oferecidas gratuitamente aos visitantes. Tinha até aqueles que gostariam de se aventurar em percursos maiores, mas preferiram desfrutar da companhia de amigos menos experientes ou mesmo da família, e acompanhar o momento de superação. 
 
Para o presidente da Coordenação Nacional das Caixas de Assistência dos Advogados (Concad) e presidente da Caixa dos Advogados do Distrito Federal, Ricardo Peres, que pedalou 40 quilômetros, o primeiro Pedal Legal foi um sonho, um sucesso. “Fomos muito bem recebidos por todos da Caixa de Assistência de Mato Grosso, que estão de parabéns pela organização. Fiquei surpreso com o número de participantes, mesmo com o problema dos combustíveis, mas a saúde está em primeiro lugar. Viemos contemplar essa natureza, além de conhecer novas pessoas, já que a advocacia precisa de relacionamento”, disse, ao ressaltar que a Caixa cumpriu a sua missão: de cuidar da saúde, do bem-estar e da qualidade de vida dos advogados e dos seus familiares. 
 
Segundo Ítallo Leite, presidente da CAA/MT, o sentimento foi de dever cumprido. “Fizemos o melhor, com a parceria da Concad e da OAB Mato Grosso, além da equipe do Ultramacho e apoio de várias entidades. Conseguimos fazer a nossa festa, com um evento nacional, de integração da advocacia, que veio com a família, assim como a sociedade de modo geral. Atingimos os objetivos e já estamos sendo cobrados que seja o primeiro de muitos eventos nacionais como este. Com certeza ano que vem teremos mais”, garantiu. 
 
O vice-presidente da Concad e presidente da Caixa dos Advogados do Espírito Santo, Carlos Augusto Alledi, pedalou 20 quilômetros e gostou muito do Pantanal, que ele não conhecia. “Todas as Caixas de Assistência apoiaram o Pedal Legal. O que Ítallo fez aqui em Mato Grosso é exemplo para todo o Brasil. Vamos tentar levar o evento para todos os Estados, para que a família do advogado possa participar e interagir. Parei duas vezes no percurso para tirar fotos de jacarés, capivaras e araras azuis, eu achei muito interessante, lindíssimo. É tanta beleza que a gente fica sem saber pra onde olha primeiro”. 
 
A iniciativa agradou também o secretário-geral da Caixa dos Advogados do Distrito Federal, Maxmilian Patriota Carneiro, que curtiu o pedal durante o percurso de 60 quilômetros. “Espero que continue nos próximos anos e que o Pedal Legal faça parte do calendário oficial da Concad. Só aguentei pedalar porque tinham vários pontos de apoio, sem falar na paisagem, que é linda. Farei o possível para vir em todos que tiverem”, afirmou.  
 
Para o diretor-tesoureiro da Caixa dos Advogados do Paraná, Alessandro Panasolo, o local escolhido foi maravilhoso, o ambiente com a natureza foi perfeito e a organização muito bem estruturada, com parcerias bem conduzidas. “Eu pedalo minha vida toda, gosto disso e vim para participar de uma atividade que eu valorizo, acredito muito e acho importante no dia a dia da nossa profissão para desopilar o estresse, sem falar que advogo na área ambiental. O que fizemos foi um banho de floresta, que acalma, diminui a pressão arterial e faz um bem danado para a alma, o espírito e o coração”. 
 
Também participaram do Pedal Legal pessoas dos estados de Roraima, Espírito Santo, Tocantins, Piauí e do Distrito Federal, além dos municípios de Cuiabá, Chapada dos Guimarães, Poconé, Dom Aquino, Várzea Grande, Nobres, Jangada, Sinop e Lucas do Rio Verde. 
 
PARA FICAR NA MEMÓRIA
 
A secretária-geral adjunta da OAB-MT e presidente da Comissão de Direito da Mulher, Gisela Cardoso, parabenizou a iniciativa e enalteceu que é um evento para ficar na memória. “Estamos na Transpantaneira, com a natureza tão perto, um percurso muito gostoso. Só temos a esperar os próximos, prestigiando todos os advogados de Mato Grosso e os atletas que gostam da prática do esporte”. Ela se inscreveu para os 40 quilômetros, mas gostou tanto do percurso que seguiu até os 60. 
 
A vice-presidente da CAA/MT, Xênia Artmann Guerra, ficou muito satisfeita com o resultado do Pedal Legal. Ela não pode pedalar devido a uma lesão, mas ressaltou a emoção de entregar as medalhas e compartilhar do sorriso de cada um que chegava radiante e feliz. O advogado Eduardo Marques Chagas, conselheiro estadual da OAB-MT, também aprovou a ideia. “É um momento de confraternização, de relaxamento e de relacionamento, sem falar que o Pantanal proporciona belas imagens. Conclamo que todos participem nas próximas edições”, comentou. 
 
As belas paisagens do Pantanal foram lembradas pelo advogado Gustavo Peres, que elogiou a qualidade do evento. “Belíssimo, organização nota mil e o lugar escolhido um dos mais bonitos do mundo. Tinha que ter o calor, o sol, a poeira e os animais. O próximo vai faltar inscrição. Parabéns a todos pela realização”. A opinião foi dividida pelo advogado Juliano Domingues de Oliveira, que gostou muito e disse que será um sucesso assim como a Corrida da Advocacia. “Gostaria que se repetisse todos os anos. Além de fazer o que a gente gosta dá para trazer a família para desfrutar do mesmo ambiente”, completou. Ele pedalou 36 quilômetros ao lado da filha de 10 anos.
 
Marcaram presença ainda no Pedal Legal o diretor-tesoureiro da OAB-MT, Helmut Flávio Preza Daltro; o presidente da OAB/Sinop, Felipe Guerra; o diretor-tesoureiro da CAA/MT, Leonardo de Mesquita Vergani; e o secretário-geral adjunto, José Luiz de Aguiar Bojikian. 
 
O evento contou com o apoio da Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Detran, Prefeitura de Poconé, Pantanal Mato Grosso Hotel, Comercial Uemura, Casa Prado e Águas Lebrinha.
Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *