Conectado por

Aripuanã

Parceria pela Valorização da Educação garantiu aprendizagem e convívio familiar em tempos de pandemia

Publicado por

em

Apesar do novo contexto provocado pelo coronavírus, o PVE trouxe expressivos resultados em Aripuanã

O ano de 2020 foi totalmente atípico e desafiador para todos, e para comunidade escolar de Aripuanã não foi diferente. O cenário de pandemia impulsionou o programa Parceria pela Valorização da Educação (PVE) a se adaptar ao novo contexto e atuar de mãos dadas junto à Gestores Educacionais, Gestores Escolares e Sociedade Civil para promoverem a melhoria da qualidade da educação, mesmo durante a suspensão das aulas presenciais. Assim, desde abril o PVE 2020 foi adaptado para ser realizado 100% de maneira digital e remota, a nível nacional o programa ofereceu uma série de conteúdos e formações online para ajudar gestores escolares e famílias a lidar com as novas condições de aprendizagem.

Em Aripuanã, o PVE apoiou remotamente a capacitação e qualificação dos diretores e Coordenadores pedagógicos das escolas e gestores educacionais da Secretaria Municipal de Educação (SEMEC), por meio de 4 eixos estratégicos: garantir a manutenção da aprendizagem de forma remota; reorganizar e cumprir o ano letivo; garantir a recuperação mínima da aprendizagem de todos os alunos e minimizar os eventuais impactos da transição de gestão após as eleições municipais. As formações, que antes eram realizadas em 04 encontros presenciais divididos em ciclos e interciclos ao longo do ano, passaram a ser realizadas quinzenalmente por meio de videoconferências, tendo sido desenvolvido também um trabalho específico de assessoria técnica individualizada para as gestão educacional e gestores escolares.

Segundo Sabrina Tenello, analista de gestão social da Nexa “uma das vantagens do novo formato, foi a possibilidade das escolas rurais participarem mais ativamente das formações, uma vez que, no modelo presencial, a logística de deslocamento até a sede urbana dificultava muito a participação desse público nas oficinas formativas”.

Logo no início da pandemia, o eixo de garantia da manutenção da aprendizagem remota, focou na importância do acolhimento e vínculo com as famílias, no esforço de apoiar a educação dos alunos mesmo longe das salas de aula. O segundo eixo, teve como objetivo reorganizar e cumprir o ano letivo durante a suspensão das aulas, assim a rede de ensino de Aripuanã com o apoio do PVE produziu planos estratégicos para a implementação de atividades remotas, incluindo um plano de ação prevendo desde de o diagnóstico das condições de oferta do ensino remoto até o plano para retomada segura das aulas.

No eixo 3, garantir a recuperação mínima da aprendizagem de todos os alunos, a rede se dedicou a pensar estratégias de como minimizar os impactos da suspensão das aulas e a retomada das atividades em 2021, incluindo atividades de reforço e compensação da carga horária para o ano a seguinte. Por fim, no eixo 4, minimizar os impactos da transição da gestão pública, o PVE se dedicou a auxiliar os gestores educacionais e escolares a realizarem os relatórios de transição, com objetivo de repassar e compartilhar as práticas que foram adotados durante a gestão e no cenário de pandemia para o caso de haver mudanças na figura dos gestores educacionais e escolares a partir da nova gestão municipal a ser empossada em janeiro.

Na frente de mobilização social os impactos da pandemia também foram imensos, com orientações de saúde para que todos permanecem em casa, a estratégia foi unir o grupo de mobilizadores (MOB) para apoiar nas divulgações de atividades educativas online, dentre elas a parceria do MOB PVE com o Programa de Educação Ambiental da Nexa para divulgação da live “Conhecendo e cuidando da nossa fauna”, que trouxe informações sobre educação ambiental e os principais animais encontrados no ecossistema do município.

A formadora do PVE em Aripuanã, Eliana Moreno, considera que apesar das dificuldades impostas pela pandemia, o PVE apoiou as escolas e equipe escolar, além das famílias na aprendizagem em tempos de pandemia. “Não imaginávamos que era possível realizar as ações em Aripuanã devido às questões tecnológicas locais. Tivemos uma grata surpresa dos alunos que conseguiram interagir via celular, além dos professores que desenvolveram novas habilidades com a produção de conteúdo por meio das videoaulas”, comemora.

O secretário Municipal de Educação, Ermes José dos Reis, comenta que o grande desafio foi manter os alunos conectados com as novas práticas de aprendizagem. Segundo ele, o PVE foi essencial para manutenção dos alunos em seus ambientes escolares. “O nosso objetivo principal foi evitar a evasão escolar. Mesmo à distância tivemos o respaldo da equipe formadora do PVE, que colaborou com esse novo processo de ensino à distância”.

Sobre o PVE – Uma iniciativa do Instituto Votorantim, com apoio da Nexa, o PVE é realizado em Aripuanã desde 2015. O seu propósito é a valorização da educação. O programa Parceria pela Valorização da Educação tem como objetivo contribuir para a melhoria da educação pública nos municípios onde há operações da Votorantim e atua em parceria com as prefeituras e secretarias municipais de Educação. Em Aripuanã, o programa está inserido no eixo de atuação Infância e Juventude da estratégia de gestão social adotada pela Nexa e contribui com o desenvolvimento social de crianças e jovens. No município, o trabalho atua diretamente na formação e qualificação de 50 pessoas, entre gestores educacionais, gestores escolares e mobilizadores, que garante o apoio ao trabalho de aproximadamente, 250 professores e a melhoria das práticas pedagógicas para mais de 3 mil alunos. Conheça o PVE: Para conferir todos os conteúdos elaborados, visite o site do PVE, disponível em https://pve.institutovotorantim.org.br.

Assessoria