Conectado por

Política

Para Bolsonaro, pandemia “está acabando” e Doria quer vacina “na marra”

Publicado por

em

Opresidente Jair Bolsonaro (sem partido) disse nesta sexta-feira (30/10) que a pandemia do novo coronavírus “está acabando” e voltou a criticar a pressa do governador de São Paulo, João Doria (PSDB), em comprar uma vacina contra a Covid-19.

Segundo o presidente, Doria quer reivindicar o mérito de ter achado uma solução para a pandemia, o que, na opinião do chefe do Executivo federal, ocorrerá mesmo sem o imunizante.

“Está acabando a pandemia, acho que ele quer vacinar o pessoal na marra rapidinho, porque vai acabar e ele fala: ‘Acabou por causa da minha vacina’. Tá ok? O que está acabando é o governo dele, com toda certeza”, disse o presidente a seus apoiadores, na saída do Palácio da Alvorada. Ele viajou nesta sexta para o Guarujá, com rápida parada em São Paulo.

No Brasil, a doença já matou mais de 159 mil brasileiros.

Bolsonaro voltou a chamar Doria de “autoritário” por defender a obrigatoriedade da vacina. Segundo o presidente, o governador tucano quer aplicar o imunizante sem uma comprovação de eficácia.

“Não quero criticar ninguém lá, mas eu vejo que tem um governador lá um tanto quanto autoritário, até [quer] dar vacina na marra na galera. O que eu vejo na questão da pandemia? Está indo embora. E isso já aconteceu, a gente vê em livros de história. Ele quer acelerar uma vacina agora, falou que ia vacinar os 46 milhões [de paulistas]…Não tem autoridade para isso. No meu entender, é uma arbitrariedade. Eu não sei que adjetivo daria para quem quer na marra, já fala em aplicar uma vacina que ninguém ainda falou que está 100% comprovada cientificamente”, disse Bolsonaro.

“Não é como a hidroxicloroquina, que está há mais de 70 anos no Brasil”, insistiu o presidente.

Fonte: Metropoles