Conectado por

Mato Grosso

Oficial de Justiça de MT tem artigo lido pelo papa e publicado no site do Vaticano

Publicado por

em

Oficial de Justiça do Poder Judiciário de Mato Grosso desde 1999 e atuando desde então no município de Cáceres (220 km distante de Cuiabá), Mireni de Oliveira Costa e Silva, 47, sentiu uma grande alegria essa semana ao ver que um artigo científico escrito por ela havia sido publicado no Portal do Vaticano e lido pelo papa Francisco.

Continua após a publicidade

A emoção se misturou ao sentimento de gratidão pelo Tribunal de Justiça, que oportunizou a ela e mais 19 servidores, após processo seletivo, um curso de mestrado em Direito Econômico. “Sem esse mestrado eu não teria a oportunidade de ter um artigo lido pelo Papa Francisco e publicado pela imprensa do Vaticano”, ressaltou.

Mireni conta que encaminhou um email ao Vaticano, em março deste ano, sem nenhuma pretensão, apenas para informar que durante o mestrado havia escrito um artigo inspirado na Economia de Francisco, um movimento criado pelo Papa Francisco que propõe um novo modelo econômico mundial, que sirva à sociedade. Em resposta, o Vaticano pediu que ela encaminhasse o artigo.

Tempos depois, ela recebeu outra mensagem, informando que o artigo seria impresso, lido pelo Papa, e publicado no site em momento oportuno. No entanto, em função a pandemia, a publicação foi adiada e ela nem esperava mais pela notícia quando na terça-feira (28) recebeu um email informando que o artigo estava no site.

Nesta quarta-feira (29), Mireni recebeu uma nova mensagem do Vaticano, desta vez pedindo que ela encaminhasse um áudio informando os motivos que despertaram seu interesse pelo tema e também para que contasse um pouco mais sobre o ciclo de palestras que será realizado pela Escola da Magistratura Mato-Grossense (Emam).

Mireni é uma das palestrantes do evento, a ser realizado entre os dias 10 e 13 de agosto, e no primeiro dia vai falar sobre o artigo intitulado “Outra economia possível: interfaces entre Economia de Francisco e Agenda 2030”. “Mais uma vez o nome do Tribunal de Justiça estará sendo divulgado pela rádio e pelas redes sociais do Vaticano”, destacou.

Capacitação

Em agosto de 2019 teve início o mestrado em Direito Econômico para 20 servidores do Tribunal de Justiça, que se inscreveram previamente e passaram por rígido processo de seleção. Entre os critérios para participar da seleção estavam graduação em Direito ou áreas afins e ser servidor efetivo da Justiça Estadual.

 Na ocasião, ao lançar o programa de mestrado, o presidente do Tribunal, desembargador Carlos Alberto Alves da Rocha, ressaltou a importância da produção científica para o desenvolvimento da atividade jurisdicional e a imperativa necessidade de formar profissionais capacitados para o desempenho de suas funções, dando cumprimento assim às metas estabelecidas na Resolução 192/2014 do CNJ, voltadas à formação e ao aperfeiçoamento dos servidores do Poder Judiciário.

OlharDireto