Conectado por

Cuiabá-MT

O que era notícia em Cuiabá antigamente: Legislativo cobrava custo de cadeiras do Verdão, disco voador e combustível caro


Compartilhe:

Publicado por

em

Acompanhando os momentos da história de Cuiabá, que completa 300 anos nesta segunda-feira (8), os veículos de comunicação noticiaram fatos curiosos. No Arquivo Público de Mato Grosso são guardados exemplares de jornais e impressos que circularam ao longo dos séculos. Alguns registros escritos à mão, do período colonial, estão entre as relíquias.

Informe imperial escrito à mão que circulou em 1825 — Foto: Arquivo Público/Reprodução

Informe imperial escrito à mão que circulou em 1825 — Foto: Arquivo Público/Reprodução

Considerado genuinamente mato-grossense, o primeiro jornal do estado nasceu em Cuiabá e foi lançado no dia 14 de agosto de 1839. Chamado de Themis Mato-grossense, o periódico tinha quatro páginas.

Themis Mattogrossense é o primeiro jornal feito no estado — Foto: Reprodução

Themis Mattogrossense é o primeiro jornal feito no estado — Foto: Reprodução

De acordo com o pesquisador José Milton Rocha, da Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD), o jornal era destinado a transcrever e publicar apenas os atos oficiais da Província, mas, por divergências políticas e limitação orçamentária, teve vida curta, deixando de circular em 1840.

Antes disso, o jornal goiano Matutina Meyapontense circulava em todo o estado trazendo os atos do governo.

Crise do petróleo também foi notícia em Cuiabá — Foto: Arquivo Público/Reprodução

Crise do petróleo também foi notícia em Cuiabá — Foto: Arquivo Público/Reprodução

A notícia da Independência do Brasil, em setembro de 1822, por exemplo, só foi noticiada aos cuiabanos em janeiro de 1823, quatro meses depois.

De lá para cá, com a evolução da imprensa, histórias do cotidiano e de interesse público viraram manchetes.

Requerimento de deputado é notícia em jornal — Foto: Arquivo Público/Reprodução

Requerimento de deputado é notícia em jornal — Foto: Arquivo Público/Reprodução

Em 1975, o então deputado estadual Valter Pereira encaminhou ao governo um requerimento para solicitar informações sobre o preço das cadeiras do Estádio Governador José Fragelli, o Verdão, e o processo licitatório das mesmas.

A mesma polêmica com cadeira se repetiu em 2013, com a construção da Arena Pantanal.

Já na década de 80, a crise do petróleo fez com que o então prefeito Gustavo Arruda diminuísse a coleta de lixo. No jornal, a população exigia explicações.

Jornais e periódicos contam a história de Cuiabá ao longo dos séculos — Foto: Arquivo Público/Reprodução

Jornais e periódicos contam a história de Cuiabá ao longo dos séculos — Foto: Arquivo Público/Reprodução

“A Prefeitura de Cuiabá anunciou que a partir da semana entrante o carro de lixo não percorrerá diariamente as ruas da cidade, mas apenas nos dias pares. Muita gente ficou sem saber quais são esses “dias pares”. Convém que se explique melhor o que são esses dias pares”, diz trecho da publicação.

Ainda na mesma década, os jornais noticiavam um grupo de amigos que viram um disco voador em Santo Antônio de Leverger, a 35 km de Cuiabá.

Grupo que avistou disco voador também foi notícia — Foto: Arquivo Público/Reprodução

Grupo que avistou disco voador também foi notícia — Foto: Arquivo Público/Reprodução

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *