Conectado por

Medicina

O que é periodontite: causas, sintomas e como prevenir


Compartilhe: Entre no nosso grupo do Whatsapp

Publicado por

em

A periodontite é uma doença que ocorre no periodonto, região em que estão os tecidos que apoiam os dentes. Ela é caracterizada por uma infecção bacteriana grave, que gera a degeneração da área afetada.

 

É uma patologia evitável, mas que pode ter consequências sérias, como a perda de dentes e a destruição óssea. Pensando nisso, preparamos um conteúdo completo sobre o que é periodontite, quais são seus sinais, possíveis causas e como evitá-la. Continue a leitura e confira!

 

Periodontite: o que é

 

A periodontite, também chamada de doença periodontal, é uma infecção bacteriana que ocorre na estrutura dos ligamentos, tecidos e ossos que sustentam os dentes, o periodonto. É considerada o próximo estágio da gengivite, doença que causa a inflamação da gengiva.

 

 

As consequências da periodontite são graves, já que a sustentação dos dentes fica comprometida, o que pode levar à sua perda. A doença é irreversível e a perda da estrutura óssea tende a aumentar, necessitando tratamento odontológico imediato.

 

 

A periodontite causa a inflamação da gengiva e pode gerar perda óssea.

 

 

Os dentes ainda podem ter sua aparência afetada, ficando separados ou tortos. Além disso, a doença também pode deixá-los moles, prejudicando suas funções e a saúde bucal no dia a dia.

 

 

O que causa a doença?

 

Como dito anteriormente, a periodontite é o agravamento da inflamação da gengiva, causada pela gengivite. Ela ocorre quando há acúmulo de placa bacteriana na área de contato entre a gengiva e os dentes, por conta da má higiene bucal.

 

 

Com o passar do tempo, os microrganismos começam a danificar tecidos e ligamentos da região, chegando aos ossos. Por causa disso, os dentes passam a perder seu suporte e essas degenerações são permanentes.

 

 

As bactérias também causam infecções nas áreas afetadas e podem inclusive ir parar na corrente sanguínea, gerando complicações ainda maiores.

 

 

Embora muitas pessoas pensem que a doença tem fator hereditário, essa não é uma verdade. O que causa a periodontite é sempre a limpeza bucal precária, que suscita a proliferação de bactérias na região.

 

Principais sintomas

 

O diagnóstico da periodontite só pode ser feito por um dentista. No entanto, o paciente pode perceber alguns sinais da doença no dia a dia, que permitem identificar que há um problema.

 

 

Além da vermelhidão e do inchaço na gengiva, devido à inflamação, a doença pode causar sangramentos ao escovar os dentes ou passar o fio dental.

 

O sangramento na gengiva durante a escovação ou ao passar o fio dental é um dos sintomas da periodontite.

 

 

Dores e mau hálito são outros sinais significativos da doença. Notar a gengiva com um aspecto escurecido ou arroxeado também pode ser um indicativo de alerta.

 

Dentes amolecidos, ficando tortos ou espaçados são outros sintomas associados à periodontite que precisam ter sua origem estudada.

 

Também pode haver alterações na sensibilidade dos dentes e no paladar.

 

Possíveis tratamentos

 

A maior parte dos casos de periodontite tem cura, embora os danos causados por ela sejam permanentes e irreversíveis. Os tratamentos para a doença tem como foco controlar seu avanço.

 

Após o diagnóstico, normalmente baseado em exames físicos e de imagem, e realizada a avaliação do histórico do paciente, o dentista irá indicar qual o melhor método para reprimir a doença.

 

 

O tratamento para periodontite é definido pelo dentista após o diagnóstico e a avaliação clínica.

 

 

Um dos principais deles é a raspagem. No procedimento, que é feito na raiz do dente, são removidos os tártaros e placas bacterianas presentes na área para descontaminá-la, permitir que a gengiva retorne ao lugar original e impedir a continuidade do processo de degeneração.

 

 

Outra possibilidade de tratamento é o uso de medicamentos anti-inflamatórios e antibióticos, para conter o inchaço da gengiva ou a proliferação das bactérias.

 

A cirurgia também pode ser recomendada e necessária em casos de periodontite avançada, para possibilitar uma raspagem mais profunda ou higienizar áreas muito prejudicadas. O procedimento pode ser realizado na gengiva, na raiz do dente ou no osso.

 

 

Manter a higiene bucal adequada também é fundamental para o sucesso do tratamento e para impedir o avanço da periodontite. Além disso, os pacientes devem ter consultas periódicas de acompanhamento.

Como prevenir

Saber como evitar a periodontite permite uma melhor prevenção da doença. A principal maneira é a limpeza bucal. Realizar a escovação corretamente, após todas as refeições, e utilizar o fio dental impede que os microrganismos consigam se fixar nos dentes e na gengiva.

 

 

O uso do fio dental é uma boa medida contra a periodontite.

 

 

Visitar o dentista regularmente e, principalmente, quando tiver algum desconforto ou sangramentos também pode ajudar a prevenir a doença, já que a gengivite é seu primeiro estágio e pode ser tratada.

 

 

Parar de fumar é outro aspecto que contribui para a diminuição das chances de desenvolvimento da doença, pois o tabagismo é um de seus fatores de risco.

 

 

A periodontite é uma doença que, embora muito comum, pode ser evitada. Cuidar dos dentes e da saúde da boca, realizando sua higiene de forma correta e consultas odontológicas de tempos em tempos, reduz a possibilidade de ser afetado por ela.

 

 

 

Semprebewm.paguemenos.com.br

Publicidade
CRÉDITO JÁ - EMPRÉSTIMOS
Casas De Apostas Online

ALE-RO

ÓTICA DINIZ



Desenvolvimento