Conectado por
Governo de Rondônia

Geral

O que é dermatite de contato?

Publicado por

em


Continua após a publicidade

A dermatite de contato, ou eczema de contato, é uma erupção cutânea avermelhada (uma reação inflamatória) causada por contato direto com uma substância ou reação alérgica a ela.

Quais são as causas da dermatite de contato?

A dermatite de contato é causada por uma substância que irrita a pele quando em contato com ela ou que desencadeia uma reação alérgica mais localizada, mas que também pode ser generalizada. A substância pode ser um dos milhares de alergenos e irritantes conhecidos. Algumas dessas substâncias incluem solventes, álcool, detergentes, shampoos, sabonetes, cosméticos, perfumes, joias, adereços, plantas, fertilizantes, pesticidas e substâncias transportadas pelo ar, como serragem ou pó de lã.

Quais são as principais características clínicas da dermatite de contato?

A erupção cutânea causada pela dermatite de contato não é uma condição grave nem contagiosa, mas pode ser muito desconfortável. Ocorre em áreas do corpo que tenham sido diretamente expostas à substância causadora de reação como, por exemplo, uma pulseira de relógio ou o elástico de uma roupa. Quase sempre se desenvolve dentro de minutos ou horas após a exposição e dura cerca de duas semanas ou mais.

Os sinais e sintomas mais comuns da dermatite de contato incluem uma erupção cutânea avermelhada, prurido intenso, ardência, pele seca, escamosa e com rachaduras, bolhas e, às vezes, crostas, inchaço e queimação. A dermatite de contato pode ser irritativa ou alérgica.

A dermatite de contato irritativa é a forma mais comum. Ela ocorre quando uma substância danifica a camada protetora externa da pele. Em algumas pessoas, ela se desenvolve após uma única exposição, mas em outras os sinais e sintomas só ocorrem após exposições repetidas. Algumas pessoas desenvolvem uma tolerância à substância irritante, ao longo do tempo.

A forma alérgica ocorre quando a substância em causa é um alergeno ao qual a pessoa é sensível e desencadeia uma reação imunológica na pele, geralmente apenas na área que entrou em contato com o alergeno. Alergenos fortes podem desencadear a reação após uma única exposição e os mais fracos podem requerer várias exposições (às vezes ao longo de vários anos) para desencadear uma alergia, depois do que mesmo uma pequena quantidade da substância pode causar uma reação.

Como o médico diagnostica a dermatite de contato?

O diagnóstico da dermatite de contato é baseado na história clínica do paciente e na observação direta das lesões. O diagnóstico pode também ser esclarecido pelo teste alérgico de contato, que consiste na aplicação nas costas de 30-40 adesivos, cada um contendo uma substância provável de causar dermatite de contato. Esses adesivos ficam aderidos à pele por 48 horas, depois do que se observa se causaram ou não alergia no local, permitindo conhecer, assim, a substância causadora.

Como o médico trata a dermatite de contato?

A base do tratamento da dermatite de contato consiste em identificar e evitar o que esteja causando a reação. Evitando-se o contato com a substância ofensiva, a erupção desaparece num prazo médio de duas semanas. Para evitar a continuidade do efeito da substância irritante a pele deve ser bem lavada com sabão neutro para eliminar possíveis resíduos. O efeito também pode ser atenuado pela aplicação de compressas úmidas e cremes anti-coceira.

Se necessário, pode ser usado um medicamento anti-histamínico sistêmico, para reduzir a coceira e a resposta alérgica. Nos casos mais graves, o médico poderá prescrever um creme esteroide mais potente.

Como prevenir a dermatite de contato?

A prevenção das dermatites de contato consiste em evitar o contato com as substâncias que a produzem ou, quando isso for inevitável, utilizar luvas ou veste apropriadas e lavar bem a pele para evitar a permanência de resíduos da substância irritante.

Quais são as complicações possíveis da dermatite de contato?

As dermatites de contato podem levar a uma infecção, se a pessoa friccionar repetidamente coçando a área afetada, fazendo com que ela fique molhada e escorrendo. Isso cria um bom ambiente para o desenvolvimento de bactérias e/ou fungos.

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *