Conectado por

Alimentação

O que comer para ganhar massa muscular? 5 alimentos que são suplementos naturais


Compartilhe: Entre no nosso grupo do Whatsapp

Publicado por

em

Você é do tipo que ama atividade física e sempre malha para ganhar massa muscular? Saiba que, para isso, uma alimentação saudável é essencial. O melhor de tudo é que alimentos naturais podem servir de suplementos para quem está em busca da tão sonhada massa magra. Quem explica tudo é a nutróloga Raquel Menezes, em entrevista ao The Chef.

“Todo mundo pergunta, Edu, ou chega ao consultório: ‘Quero ganhar massa muscular ou quero emagrecer’. A primeira coisa que a pessoa pensa em fazer é comprar suplementos [industrializados]. Na verdade, o que a gente precisa está na alimentação, que é a chave. Às vezes, é necessário suplementar, mas são alguns casos”, explicou a médica.

A seguir, veja os cinco alimentos são ótimos suplementos para quem quer ganhar massa muscular ou emagrecer:

Cafeína e gengibre (termogênico)

Segundo a especialista, o termogênico serve para acelerar o metabolismo, mas há ressalvas quanto ao uso, seja o natural ou industrializado. Por si só, ele não faz a pessoa perder peso, pois precisa estar associado a dietas balanceadas e atividades físicas.

Café e gengibre estão entre os principais termogênicos naturais, mas, mesmo assim, o consumo deles deve obedecer às necessidades de cada pessoa.

“E também têm muitos termogênicos comprados que não têm só café e gengibre. Existem outros componentes que acabam prejudicando porque acelera demais [o metabolismo], inclusive a parte cardíaca”, pontuou Raquel.

Iogurte e ovo (glutamina)

O ovo e o iogurte possuem a glutamina, substância que evita a queima de massa muscular. Sendo assim, consumi-la de forma industrializada não é tão necessário, já que podemos encontrá-las nos alimentos já citados.

“O que é legal da glutamina é que ela funciona na parte intestinal e da imunidade, auxiliando para a recuperação muscular de algumas lesões”, disse a nutróloga.

Leite e grão-de-bico (melatonina)

Para auxiliar no sono, a melatonina presente no leite e grão-de-bico é essencial. Para o manter o corpo em dia, dormir bem faz toda a diferença, principalmente para você não ficar estressado no dia seguinte.

Segundo a médica, nós produzimos a melatonina, mas, com o passar do tempo, perdemos a substância do nosso organismo. Por isso, consumir alimentos como leite e grão-de-bico é suplementar o nosso corpo de forma mais natural possível.

Atum e carne vermelha (creatina)

O atum e a carne vermelha têm creatina, a mesma que o nosso corpo já produz e que auxilia no ganho de massa muscular e força. Na quantidade certa, essa substância associada ao whey protein não trazem malefícios para o nosso organismo, apesar do preconceito.

“Na alimentação, a gente consegue também absorver a creatina, porém ela é um dos que a gente não consegue suplementar só com a alimentação. Por mais exista creatina na carne e peixes, a gente precisa fazer uma suplementação [industrializada] de creatina”, explicou a médica.

Soja e frango (whey)

É possível adquirir o whey por meio de alimentos como frango e soja. Mesmo assim, precisamos entender qual a quantidade de proteínas comemos ao longo do dia. Feito isso, verifica-se a possibilidade de consumir ou não whey.

“Não é porque comecei a ir à academia que preciso tomar whey. Até mesmo quem quer emagrecer precisa tomar cuidado, pois tem gente que diz que ele não faz emagrecer nem engordar, mas depende da quantidade que estiver tomando. O Whey também tem caloria”, concluiu.

Receitas.band.uol.com.br

Publicidade
Betfair

ALE-RO

ÓTICA DINIZ
Online Cassino


Desenvolvimento