Conectado por

Religião

O mistério do amor de Deus – Por Ricardo Oliveira


Compartilhe:

Publicado por

em

Só tu meu Deus, sois a beleza em pessoa neste mundo, em que vivo pra te adorar e te amar de toda a minha alma, encharcada de suas manifestações divinas. Sois mais doces do que o favo de mel e, esse mel, adoça meus lábios, cujas palavras proferidas, devem ser apenas os mandamentos plantados por ti em meu coração. Sofreste no madeiro, para mostrar o quanto a dignidade do ser humano, depende das tuas mãos. Amas-me mais que a lua e o sol juntos.

 É tão complexo esse seu amor, porém, em todas as línguas é doravante, interpretada por muitos povos, apenas, por um gesto seu. Sou consumido pelo fel, à medida que, deixa as coisas do mundo, influenciar meu interior, minha mente e tudo que há em mim, para me afastar do compromisso que tenha: a de manter nossa intima relação da mesma forma, com que diante do Criador, vens mantendo até hoje.

 Em contemplação, não profunda quanto eu desejaria, pois, ainda falta muito estado de iluminação, me revelas em mistério, o quão sublime é amar. Já não tenho dúvidas do seu amor! Não me fizeste profeta, nem salmista, embora os salmos sejam verdadeiras poesias, mas, me ungiste poeta para a inteireza de seu próprio ser amável. Confesso que, não tenho sido a pessoa perfeita para a divulgação de teu reino. Há inúmeras manchas a serem limpas em minha face, por isso, às vezes, gostaria de por sobre minha cabeça o véu. Este véu, no qual, me lembrará de sua morte pela humanidade e, o quanto não o corresponde a sua delicadeza de prova de nos dá o significado de seus ensinamentos.

Dê-me um papel com uma letra de seu nome, e eu escreverei eternamente louvores a ti, meu Senhor! Não quero ter uma vivencia somente para mim, mas para o outro, que me acolhe como tu mesmo, nunca deixou de me abraçar. Estais em minha interior e além das construções de pedras. Encontro-te em todos os lugares, por isso, não é desculpa, não ir ao teu encontro. Sejas bendito em todas as gerações presente e futuras, para o teu nome ser honrado e proclamado de todas as formas e em todos os cantes do universo. Desperto para escrever e adormeço mergulhado com teus beijos.

          

www.jornalcontemplatio.blogspot.com.br

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade

ALE-RO

ÓTICA DINIZ



Desenvolvimento