Conectado por
Governo de Rondônia

Religião

O cordão azul (números 15:37-41)

Publicado por

em


Continua após a publicidade

(Disse Jesus): ser-me-eis testemunhas. Eram estrangeiros e peregrinos na terra… claramente mostram que buscam uma pátria… uma melhor, isto é, a celestial.
(Atos 1:8; Hebreus 11:13-16).

Deus havia ordenado aos israelitas colocarem um cordão azul nas bordas de suas vestes, “para que vos lembreis de todos os mandamentos, e os cumprais, e santos sejais a vosso Deus”.

Muitos mandamentos do Antigo Testamento têm uma aplicação moral direta para os crentes de hoje. Qual seria o significado dessa marca visível nas vestes? Para os israelitas, era um sinal exterior discreto, o qual mostrava que aquele que o carregava pertencia ao povo de Deus. Os que nos rodeiam, podem ver em nossa forma de viver que somos cristãos? Nos parecemos com Pedro e João, nos quais se percebia “que eles haviam estado com Jesus”? (Atos 4:13).

O cordão azul também recordava, a quem o carregava, sua posição privilegiada diante de Deus e a obediência que Lhe devia em troca. Devia fazer uma escolha, tomar uma decisão, resistir a uma tentação ou tinha dúvidas? Esse sinal lhe recordava que em qualquer situação, devia agradar ao Seu Deus. O crente sabe que preço foi pago para libertá-lo do pecado, da escravidão do mundo, da morte, e para dar-lhe a vida eterna: o Filho de Deus Se entregou e deu Sua vida por ele. Em troca, por essa maravilhosa graça, consagra sua vida ao seu Salvador. Aquilo que agrada ao Senhor Jesus guia suas decisões, dirige seus pensamentos e afeta suas afeições.

O cordão era da cor do céu. O Senhor Jesus está no céu, mas aprecia tudo o que os Seus, que estão na terra, fazem por Ele.