Conectado por

Agronegócios

Nova Inglaterra lança Fibra Nutritiva de Banana rica em fibras, minerais, vitaminas e antioxidantes


Compartilhe:

Publicado por

em

Muitas frutas concentram mais benefícios nutricionais em suas cascas do que na própria polpa e a banana é fruta a que possui maior concentração de fibras e sais minerais em sua casca, principalmente quando está madura. A casca de banana possui 17% de fibra de alta qualidade insolúvel, além de ser rica em potássio, triptofano e luteína e ter propriedades antibióticas e antifúngicas.

Para concentrar todos esses benefícios a Nova Inglaterra lança no mercado um produto exclusivo, a Fibra Nutritiva de Banana. A novidade é produzida com cascas de banana maduras que são submetidas a um processo de infusão osmótica e depois desidratadas, concentrando todos os benefícios dessa matéria-prima que é descartada por muitas empresas que processam a fruta, produzindo vários tipos de alimentos.

Para desidratar as cascas, primeiro elas são higienizadas, depois mergulhadas em uma solução hipertônica a base de açúcar demerara que, por osmose, entra nas cascas. Em seguida, elas são colocadas no desidratador. “Usamos açúcar demerara para dar maciez, reduzir o amargor, melhorar o sabor e despertar o aroma da fibra. Desenvolvemos o primeiro sistema de reaproveitamento de cascas maduras que, além de aproveitar os nutrientes desse produto tão rico, também contribui para reduzir o impacto que o descarte dessas cascas provoca no meio ambiente”, explica John Laurino, proprietário da Nova Inglaterra.

“Estamos produzindo a Fibra Nutritiva de Banana em duas unidades fabris, uma em Minas Gerais e outra em Santa Catarina para oferecer esse produto para a indústria que pode usá-lo na produção de alimentos funcionais como barras energéticas, de cereais e de proteínas, granolas, snacks e cookies. Esse lançamento também pode ser utilizado nos setores de food service, panificação e de chocolates e comercializado a granel em empórios e lojas especializadas ”, acrescenta.

O produto já está sendo comercializado para algumas indústrias, mas Laurino quer ampliar a produção e, para isso, pretende desenvolver parcerias com empresas ou cooperativas que produzem alimentos com a fruta, possuem desidratador e tem um descarte superior a 2 toneladas de cascas por mês. “Vamos oferecer um serviço de consultoria e licenciar todo o processo para empresas interessadas em fazer parcerias e depois poderemos comprar a produção dos nossos parceiros”, finaliza.

BENEFÍCIOS DA CASCA DE BANANA

A banana é rica em vitaminas A e C, mas sua casca traz mais nutrientes e benefícios que a própria polpa da fruta. Além de apresentar um teor de minerais superior em relação a própria fruta, contém quantidades elevadas de vitaminas B6, fibras, proteínas e Magnésio que previne a diabetes e mantém a saúde do sistema nervoso.

A casca de banana também contém triptofano, aminoácido essencial que aumenta os níveis de serotonina no corpo e afeta o humor positivamente. Além disso, possui mais fibras solúveis e insolúveis em comparação com as outras frutas que auxiliam na digestão e podem reduzir os níveis de açúcar e colesterol no sangue, ajudando a prevenir doenças cardiovasculares e câncer, reduzindo inclusive as chances de ataque cardíaco ou acidente vascular cerebral.

Rica em minerais como o Cálcio e Potássio, importantes para a formação de dentes e ossos, a casca também ajuda a evitar a fraqueza e fadiga muscular e a prevenir câimbras. Também possui polifenóis e carotenóides, fitoquímicos com propriedades antioxidantes que reduzem o estresse oxidativo e neutralizam os radicais livres em vários órgãos, incluindo a pele.

A casca da banana também possui luteína, um carotenóide que protege os olhos dos danos dos radicais livres, dos riscos de catarata e da degeneração macular.

SOBRE A NOVA INGLATERRA

A Nova Inglaterra nasceu em 2012 com o objetivo de comercializar ingredientes naturais e saudáveis com foco principal no segmento industrial. Seu primeiro produto é a cranberry desidratada, já utilizada em mais de 300 itens produzidos por empresas de todo o Brasil, desde geleias e barras de cereais, até laticínios e cookies.

Em 2017 surgiu a ideia de aproveitar cascas de frutas que comprovadamente possuem valor nutricional superior ao das suas polpas e a banana foi a pioneira deste novo projeto. Em parceria operacional com fabricantes de banana passa, doce e polpa de banana, a Nova Inglaterra desenvolveu um processo para o aproveitamento das cascas que, até então, eram descartadas ou usadas em compostagem. A empresa implantou em cada parceiro um ciclo de higienização das cascas de banana que posteriormente são tratadas e desidratadas, além de monitorar a qualidade do produto final através de análises físico-químicas e microbiológicas realizadas periodicamente.

www.novainglaterra.com

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *