Conectado por

Cuiabá-MT

No dia da reabertura, secretário pede que população fique em casa


Compartilhe:

Publicado por

em

Mesmo com a permissão para que bares e restaurantes retomem suas atividades a partir desta terça-feira (8) em Cuiabá, o secretário de Saúde do Município, Luiz Antônio Possas de Carvalho, fez um apelo para que a população não vá às ruas e mantenha o isolamento social.

As empresas deste segmento estavam fechadas desde março, quando a Prefeitura de Cuiabá impôs uma série de medidas para conter o avanço da Covid-19 (novo coronavírus). Por força de um decreto do prefeito Emanuel Pinheiro (MDB), podem retornar desde que adotem medidas de biossegurança.

“Hoje, teremos a reabertura dos bares na cidade. Não saiam de casa. Não vão para bares. São mais de 100 mortes no Estado, não tem nada o que comemorar. Temos que pensar na vida do próximo”, disse o secretário.

“Se a população fizer a parte dela, não sair à toa, não ficar andando à toa, facilita o retorno da vida normal na cidade”, acrescentou.

Hoje teremos a reabertura dos bares na cidade. Não saiam de casa. Não vão para bares. São mais de 100 mortes no Estado, não tem nada o que comemorar. Temos que pensar na vida do próximo

As declarações foram dadas nesta manhã, em entrevista à Rádio Jovem Pan FM.

Na ocasião, o secretário lamentou as mortes ocorridas em todo Estado e lembrou as sequelas que cada uma delas deixa na vida das famílias afetadas.

Em Cuiabá, os óbitos chegaram a 30 na última segunda-feira (8). Em Mato Grosso, as perdas em decorrência do novo vírus somam 126.

“Se a população tiver consciência, são poucos meses nessa situação [de isolamento]. Não vai perder a vida por causa disso. Mas você pode fazer um parente, um vizinho perder a vida.  E cada morte numa situação como essa é trágica, marca a família”, disse.

“Temos casos em que morreu pai e filho, pai e filha, mãe e filho. Gente, é uma marca que ficará para o resto da vida naquela família. Estamos no momento de exceção, todo mundo tem que ter consciência”, afirmou.

Medidas de biossegurança

Ainda durante a entrevista, ele fez um alerta para os empresários que tiveram permissão para reabrir suas atividades.

“Quem tem comércio, quer aberto, tome as medidas que foram determinadas, que tem que ser rigoroso. Senão, fecha seu comércio e a situação se agrava e não terá outra oportunidade de abrir tão cedo. O momento é de conscientização de todos”, disse.

Pelo decreto do prefeito, bares, restaurantes, lanchonetes e similares, ficam autorizados a abrir de terça-feira a domingo e feriados, no horário de almoço das 11h às 15h, e no jantar das 18h30 às 23h.

O horário também vale para as lojas desse segmento que funcionam dentro dos quatro shoppings centers da Capital e do Shopping Popular.

O decreto ainda estipula diversas medidas de biossegurança, como distanciamento de 1,5 metros entre uma pessoa e outra e a disponibilização de álcool em gel 70%.

Ainda ficou determinado que as atividades só poderão ser retomadas com 50% da capacidade máxima de lotação do estabelecimento.

MIDIANEWS