Conectado por

Acre

No Acre, microempresas conseguiram contratar mais do que demitir, diz Sebrae

Publicado por

em

A economia do Acre deu uma patinada e mais demitiu que empregou no mês de setembro, segundo os dados recentemente divulgados pela Secretaria de Trabalho do Ministério da Economia. Em outubro, o Acre admitiu 1.962 trabalhadores com carteira assinada mas demitiu 2.329, deixando 363 trabalhadores no olho da rua.

No entanto, os pequenos empreendimentos salvaram a lavoura naquele mês, conforme estudo divulgado nesta segunda-feira (25) pelo Sebrae, mostrando que dos que conseguiram manter-se com a carteira assinada uma parte estava contratada por uma empresa de pequeno porte.

Segundo o Sebrae, as micro e pequenas empresas registraram saldo positivo na oferta de vagas formais. Foram 46 novos empregos em outubro.

De janeiro a outubro deste ano, os pequenos negócios já respondem pela criação de 752,4 mil novos empregos, 10 vezes mais que o saldo de empregos registrado pelas médias e grandes empresas e 10,5% acima do saldo registrado pelas próprias micro e pequenas empresas no mesmo período do ano passado. Já o total assinalado pelas médias e grandes corporações (MGE) (72,4 mil empregos) encontra-se 45% abaixo do mesmo período de 2018. No acumulado deste ano até outubro, as MPE do setor de serviços continuam puxando a geração de postos de trabalho no país, tendo sido responsáveis pela abertura de 408,8 mil novas vagas.

O Acre é apenas o último no ranking de geração de emprego das MPE em outubro mas sua situação é bem melhor que o do Rio de Janeiro, cujas micro e pequenas empresas registraram saldo negativo e tiveram de demitir mais de 2.000 trabalhadores formais.

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *