Conectado por

Política

Na Cidadania, Onyx demite diretores, assessores e secretários


Compartilhe:

Publicado por

em

Após assumir o Ministério da Cidadania, Onyx Lorenzoni começa a estruturar a pasta a seu modo. Entre as mudanças está a troca de assessores especiais, coordenadores e secretários executivos.

A mais recente leva de exonerações ocorreu nesta quinta-feira (27/02/2020). Onyx dispensou ao todo 11 servidores. Os afastamentos foram publicados no Diário Oficial da União (DOU).

Veja as exonerações:

  • Paulo César Giroldi, assessor especial do Gabinete do Ministro
  • Fábio Luiz de Souza Santos, assessor do Gabinete do Ministro
  • Jorge Dudar Maidana, assessor do Gabinete do Ministro
  • Silvana Maria Zin, assessora do Gabinete do Ministro
  • Benício Marques da Silva Filho, coordenador-Geral de Cerimonial
  • Namir Strejevitch, assessor especia do Gabinete do Ministro
  • Mariana Helcias Cortez Gonzada Sagastume,  diretora de Programa da Secretaria-Executiva
  • Ricardo Fadel Rihan, diretor de Programa da Secretaria-Executiva
  • Homero Gustavo Reginaldo Lima, assessor da Secretaria-Executiva
  • Marcelo Augusto Arêas da Silva, chefe de Gabinete da Secretaria-Executiva
  • Marília Benevides Santos, assessor da Secretaria de Gestão de Fundos e Transferências

Onyx sofreu uma série de reveses no governo federal até chegar à Cidadania, substituindo Osmar Terra. Em junho do ano passado, perdeu a função de articulador de Bolsonaro no Congresso Nacional e, desde o início de 2020, acumula novas derrotas.

O titular do Planalto tirou do comando de Onyx o Programa de Parcerias de Investimentos (PPI) e demitiu o então secretário executivo da pasta, José Vicente Santini, após viagem do número dois da Casa Civil em avião da Força Aérea Brasileira (FAB).

Na Casa Civil, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) nomeou o general Braga Neto, ex-interventor federal do Rio de Janeiro.

FONTE:  Metropoles