Conectado por

Acre

Mutirão continua a vacinar contra a Covid pessoas a partir de 45 anos em frente ao Palácio Rio Branco


Compartilhe:

Publicado por

em

O mutirão de vacinação contra a Covid-19 segue nesta sexta sexta-feira (18), em frente ao Palácio Rio Branco, com várias pessoas que compareceram e até formaram uma pequena fila, no início da manhã. A vacinação ocorre por um período de 48 horas para acelerar a imunização na capital acreana.

A dona de casa Juliana Bezerra da Silva chegou no ponto de vacinação por volta das 7 horas desta sexta e precisou ficar na fila, mas, ela disse não se importar em ter que esperar um pouco. Ela contou que perdeu os pais há quatro meses e, na fila, ela só consegue pensar que eles poderiam ter sido vacinados, mas a imunização não chegou a tempo.

“É uma espera que vale a pena. Não tive Covid, mas perdi meus pais, perdi minha mãe. Uma dor terrível, mas Deus me deu refrigério e estamos seguindo em frente”, contou.

Cosmo Martins também chegou cedo e comemorou o momento e disse que após a vacina espera que a vida possa voltar ao normal.

“É um momento muito esperado por muita gente, eu esperei esse dia chegar e estou nervoso, vi muita gente conhecida e pessoas da família pegar essa doença, também peguei, mas Deus nos guardou. Nesse momento vamos tomar a vacina e esperamos que imunize mesmo e as coisas possam voltar ao normal”, pontuou.

A vacinação completou 24 horas na manhã desta sexta, e segue até a manhã de sábado (19). Segundo a Secretaria Estadual de Saúde (Sesacre), mais de 2 mil pessoas já foram vacinadas nesse período.

O governo do Estado anunciou, nessa quarta (16), 48 horas de vacinação para o público de 45 a 49 anos. O objetivo é contribuir com o município para a aceleração do processo e atingir o quanto antes o ponto de “imunidade de rebanho”.

O mutirão também retomou nesta sexta a vacinação das grávidas. A medida ocorre após uma determinação da Justiça Federal, no início desta semana para que fosse retomada a vacinação desse grupo sem comorbidades e também as mulheres que estão no período pós-parto. ⠀

Segunda dose

  • CoronaVac

O intervalo ideal é de 28 dias entre as doses da CoronaVac. Um estudo do Butantan mostrou que a eficácia da vacina foi de 62% com intervalo de 21 a 28 dias, contra 50% com intervalo de até 21 dias.

  • AstraZeneca

Já estudos clínicos da Oxford/AstraZeneca apontaram uma eficácia de 82,4% com a segunda dose, em um intervalo de três meses após a primeira dose.

  • Pfizer

O ministério recomenda que a vacina seja administrada em um intervalo de 12 semanas (três meses). Em nota técnica, a pasta informa que o intervalo maior foi recomendado com base em estudos feitos no Reino Unido – o país optou por aumentar o espaçamento no início da campanha de vacinação, por causa da escassez de doses.

Já a bula do fabricante diz que o imunizante deve ser aplicado em um “intervalo maior ou igual a 21 dias entre a primeira e a segunda dose”.

Vacinação no Acre

De acordo com informações do portal de transparência do governo, o Acre recebeu 341.300 doses de vacinas e foram aplicadas 237.778 até essa quinta (17), data da última atualização, sendo 172.372 da primeira dose e 65.406 da segunda. Rio Branco aplicou 113.772 doses e Cruzeiro do Sul 27.331.

Segundo o governo, o número de doses aplicadas que consta no portal refere-se aos dados já inseridos no sistema do Ministério da Saúde, cujas atualizações são realizadas pelos municípios. Por isso, pode haver atraso nas informações.

G1.globo.com

Publicidade

ALE-RO

ÓTICA DINIZ



Desenvolvimento