Conectado por

Acre

Mulher que teve partes íntimas queimadas pelo ex no AC vai ser avaliada por cirurgião plástico


Compartilhe:

Publicado por

em

Após 12 dias internada no Hospital de Urgência e Emergência de Rio Branco (Huerb), a cuidadora de idosos Agerlândia Miranda, de 25 anos, recebeu alta nesta segunda-feira (25) e deve seguir em tratamento em Rio Branco.

No dia 12 desse mês, o ex-marido dela, Jessé Nogueira, jogou água fervendo nas partes íntimas da mulher, que teve queimaduras de até terceiro grau.

A vítima saiu do hospital e segue para a casa de parentes ainda na capital. Ela só deve retornar para Sena Madureira quando as queimaduras tiverem completamente cicatrizadas. Ela contou ao G1 que deve passar ainda pela avaliação de um cirurgião plástico.

“O médico disse que era para eu ter muito cuidado para fazer curativo frequentemente. Ainda vou precisar passar pela avaliação do cirurgião plástico, mas espero não precisar de cirurgia”, diz.

Ainda muito abalada, a cuidadora disse que ainda pensa muito em tudo o que aconteceu.

“Estou muito angustiada com tudo que aconteceu. Tem horas que não consigo acreditar que isso tudo aconteceu”, lamenta.

Acompanhamento

Tanto Agerlândia como as filhas, de 2, 9 e 10 anos, receberam atendimento psicológico através do Centro de Atendimento à Vítima (CAV) do Ministério Público do Acre (MP-AC). As meninas viram toda a cena de agressão.

Jessé Nogueira foi preso no domingo (24) e alegou que tudo não passou de um acidente. Em depoimento, ele disse que a companheira estava lhe agredindo no momento em que ele estava com a leiteira na mão.

Agerlândia nega que isso tenha acontecido e diz ainda que o agressor escolheu o local onde jogaria a água fervendo. Ele responde por lesão corporal grave e está preso no Presídio Evaristo de Moraes, em Sena Madureira.

As filhas da vítima continuam com o avó, onde devem ficar até que a mãe se recupere totalmente.

Casal estava junto há três anos e Agerlândia havia decidido terminar o casamento — Foto: Arquivo pessoal

Casal estava junto há três anos e Agerlândia havia decidido terminar o casamento — Foto: Arquivo pessoal

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *