Conectado por

AL/MT

MT : Trabalho de Max Russi resulta em isenção de tributos a motoristas de aplicativos


Compartilhe:

Publicado por

em

O presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso, Max Russi (PSB), comemorou hoje (16) a aprovação do projeto de lei de sua autoria, que prevê a isenção do IPVA – Imposto sobre Propriedades de Veículos Automotores, relativo ao exercício de 2021.

“Estamos encaminhando esse projeto agora ao governador Mauro Mendes para sanção; a isenção do IPVA é válida para parentes [até segundo grau] dos motoristas de aplicativos. É uma luta vitoriosa, e cabe agradecer a Fábio Brandão, aos deputados que aprovaram a proposta e a todos, enfim.  Agora, nos próximos dias, será sancionado este direito”.

Max salientou ainda que essa conquista veio acompanhada de muito alívio, ao recordar a legítima via sacra empreendida pelos motoristas de aplicativo na Assembleia Legislativa. “Abraçamos a causa deles, sim. Foi uma jornada árdua, mas tudo deu certo. Hoje, já podemos comemorar mais este avanço importante, de inegável benefício social”.

Para que esse projeto pudesse ser finalmente encaminhado à sanção do governador, frisa o presidente do Parlamento, foram vencidas muitas fases. “Perdi a conta das reuniões realizadas nesse sentido, do empenho da diretoria da Associação dos Motoristas por Aplicativo de MT (AMA), Sindicato dos Distribuidores de Combustíveis (Sindimat) e representantes da categoria e muitos outros. Formamos corrente de batalha, com resposta sensível do lado governamental”.

Em maio último, disse Russi, ele já se reunira com o presidente da AMA, Cleber Cardoso Silva, quando puderam discutir os entraves burocráticos e, a partir daí, justificar a necessidade de mudanças no projeto original.

Foi também salientado pelo presidente da Assembleia Legislativa a destacada participação de MT no contexto de motoristas por aplicativo. Segundo informações da entidade que representa os motoristas por aplicativo, MT tem atualmente 800 afiliados, cerca de oito mil deles atuando diretamente em VG e Cuiabá.

“Os levantamentos do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE) apontam que estamos com boa representação nesse segmento profissional, confirmando dados das entidades sindicais. Aliás, o Brasil é, hoje, o segundo maior mercado mundial da empresa UBER. De cada 400 brasileiros, um atua com transporte ou entrega por aplicativo. É uma somatória que agregou maior força a essa luta, atualmente em fase de sanção governamental”.

 

Omatogrosso.com

Publicidade

ALE-RO

ÓTICA DINIZ



Desenvolvimento