Conectado por

Mato Grosso

MT precisa de mais 36 mil doses para terminar de vacinar profissionais da Saúde


Compartilhe:

Publicado por

em

Os três lotes das vacinas CoronaVac e de Oxford que Mato Grosso já recebeu do governo federal são suficientes para imunizar 80% dos profissionais da Saúde do Estado, segundo o secretário Gilberto Figueiredo. Para completar este ciclo, são necessárias mais 36 mil doses, aproximadamente.

“Com a vacina que chegou, com os três lotes, faremos a cobertura de aproximadamente 80% dos profissionais. Ainda faltam 18 mil para serem imunizados (cada um recebe duas doses) em Mato Grosso e precisa vir vacina para isto. Acredito que na próxima remessa terminaremos e para atender as populações mais idosas, acima de 70 anos e assim seguir o plano”, explicou o secretário.

Gilberto ainda pontuou que a campanha de vacinação contra o novo coronavírus deverá correr todo o ano de 2021 e, possivelmente, poderá até entrar no próximo ano. O Plano Nacional desenvolvido pela União prevê apenas 19% da população imunizada. Por conta disto, o gestor já adianta que a proteção “não vai chegar tão cedo a todos”. Segundo ele, nem o ministro da Saúde consegue cravar uma data.

“Estamos priorizando aqueles que estão mais vulneráveis. Você tem um hospital que é 100% de Covid-19, todo mundo precisa ser vacinado. Se for só parte, logicamente, será quem está na área de maior risco. Gradativamente, iremos avançando de acordo com o nível de prioridade. A meta é imunizar todos que estejam trabalhando em uma unidade de saúde”, explicou o secretário.

O gestor ainda ressaltou que, mesmos os profissionais que não estão em uma unidade exclusivas de Covid-19, precisam da proteção. “Os profissionais da Saúde estão vulneráveis em qualquer unidade que seja, mesmo que nas mais básicas. Precisamos blindá-los para que não percamos força de trabalho, que já é bastante deficitária no país”.

O secretário ainda anunciou que, ainda nesta terça-feira (26), os servidores da Saúde que estão atuando no Centro de Triagem da Arena Pantanal começarão a ser vacinados. “A maioria das pessoas que vem aqui, já estão com suspeita de estarem infectadas. É uma maneira de proteger a nossa equipe, reduzir as baixas dos profissionais que são infectados. Temos a dificuldade de substituição, sendo assim, deliberamos isto e vamos vacinar todos servidores do Hospital Metropolitano, aqui da Arena e do pronto-socorro”.

Olhar Direto
Publicidade

ALE-RO

ÓTICA DINIZ



Desenvolvimento