Conectado por

AL/MT

MT : Botelho nega rixa e diz que deu “aval” para Max tentar permanecer no cargo


Compartilhe: Entre no nosso grupo do Whatsapp

Publicado por

em

O deputado estadual Eduardo Botelho (DEM) negou que exista uma “rixa” entre ele e o presidente da Assembleia Legislativa, Max Russi (PSB), em razão do comando da Casa.

Russi foi eleito ao cargo após uma decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), que barrou a recondução à presidência em um terceiro mandato consecutivo, que era a situação de Botelho.

Mas, uma Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) que está sendo julgada no Supremo já conta com dois votos favoráveis ao retorno de Botelho ao cargo.

“Não tem rixa nenhuma. Pelo contrário, estamos muito bem. Quando tem algo eu falo. Se tem uma coisa que não consigo é guardar algo. Não sou capaz disso. Se tiver falo na hora, abertamente. Não existe rixa na questão da presidência”, disse Botelho.

A declaração foi dada na manhã desta quinta-feira (7), quando ele foi questionado sobre o assunto por um ouvinte de uma rádio da Capital.

Na ocasião, Botelho justificou que não adiantaria qualquer tipo de discussão entre ele e o colega, uma vez que o assunto será decidido na Justiça.

De todo modo, confirmou que Max lhe pediu uma espécie de “aval” para tentar a permanência no comando do Legislativo.

“Essa questão não vai adiantar brigar ou não com Max. O que resolve é decisão do Supremo. Não tem briga, não tem discussão. O Max me disse: ‘Vou atrás para tentar permanecer no cargo. Posso?’ Eu disse: ‘tranquilamente. Direito seu. Pode e deve’”, afirmou Botelho.

“Ele foi e está tentando. Agora, não existe briga entre mim e ele. Aliás, conversamos simplesmente o seguinte: o que estiver que acontecer é eu e ele”, emendou.

Botelho reiterou que está pronto para reassumir a presidência, se este for o entendimento do STF.

Agoramt.com.br

Publicidade
Casas De Apostas Online

ALE-RO

ÓTICA DINIZ



Desenvolvimento