Conectado por

AL/MT

MT : Botelho cita industrialização para Baixada Cuiabana; AL ajudará em qualificação de mão de obra


Compartilhe:

Publicado por

em

O deputado estadual Eduardo Botelho (DEM) afirmou que o avanço dos trilhos para a Capital – por meio da construção da primeira ferrovia estadual em Mato Grosso – representará um avanço na industrialização de toda a baixada cuiabana.

Com investimentos previstos em mais de R$ 11,2 bilhões, o modal vai interligar os municípios de Rondonópolis a Cuiabá, além de Rondonópolis com Nova Mutum e Lucas do Rio Verde.

Os trilhos se conectarão, ainda, à malha ferroviária nacional, em direção ao Porto de Santos (SP).

“A ferrovia nos dará a possibilidade de industrializarmos a região metropolitana de Cuiabá. A partir de então, poderemos baratear os produtos e insumos que aqui vem e os que saem daqui também. É um grande passo para a industrialização”, disse.

A declaração foi dada na manhã desta segunda-feira (20), quando o governador Mauro Mendes (DEM) assinou o contrato de adesão junto à Rumo Logística S/A.

A assinatura prevê a construção, implantação e exploração de 730 quilômetros da ferrovia.

A previsão é de que o trecho entre Rondonópolis e Cuiabá estará concluído e em funcionamento no ano de 2025.

Já a operação no trecho Cuiabá a Lucas do Rio Verde deve começar em 2028.

Mão de obra

Estudos realizados pela Rumo S/A indicam que mais de 230 mil empregos serão gerados durante os anos de construção da ferrovia.

Segundo Botelho, em parceria com o Governo do Estado, a Assembleia Legislativa também atuará na qualificação profissional permitindo que o Estado tenha mão de obra capacitada para suprir a demanda gerada pela implantação do modal.

“A partir de agora, abre-se um prazo de seis meses para começar a obra. Dentro desse prazo, a Rumo fará a projeção de quantos postos de trabalho serão ofertados, o número de frentes de trabalho e irá apresentar esses dados ao Governo”, disse.

“A partir desse perfil, vamos atuar para qualificar essas pessoas. Vamos usar a estrutura do Senai, da Seduc para qualificarmos esse pessoal, especialmente da Baixada Cuiabana, de modo a aproveitar o potencial de emprego que vai surgir por um tempo bem grande”, emendou o deputado.

Estimativas iniciais apontam para algo em torno de 4 mil empregos diretos na região metropolitana da Capital, a partir do início das obras do modal.

Agoramt.com.br

Publicidade

ALE-RO

ÓTICA DINIZ



Desenvolvimento