Conectado por
Governo de Rondônia

Polícia

Morte de jovem com corda de pesca no interior do Acre pode ter sido motivada por ciúmes, diz polícia

Publicado por

em


Continua após a publicidade

Um dos suspeitos da morte de Edson Souza Magalhães, de 18 anos, encontrado dentro de uma canoa no Rio Caeté, em Sena Madureira, interior do Acre, foi preso pela Polícia Civil do Acre.

Wagner da Silva, de 18 anos, era procurado por três tentativas de homicídio e negou o crime. A prisão ocorreu logo após o crime.

Um ribeirinho encontrou o corpo do rapaz e acionou o resgate. Segundo a polícia, Magalhães foi assassinado com uma corda de pesca, que estava presa a tijolos dentro do rio.

A Polícia Militar do Acre (PM-AC) informou que apenas parte do corpo de Magalhães estava dentro da canoa. Por causa dos tijolos presos a corda de pesca, o tronco superior estava submerso.

“Foi preso por outros crimes, tinha três mandados de prisão. É investigado nesse caso, tenho provas que foi ele e outra pessoa. Não foi preso em virtude dessa morte, mas é investigado. Algumas testemunhas alegam que foi ele”, contou o delegado responsável pelo caso, Marcos Frank.

Ainda segundo o delegado, o rapaz negou envolvimento na morte de Edson Magalhães. Porém, a polícia acredita que o crime tenha sido motivado porque a vítima tentou agarrar à força a namorada do suspeito.

“Procuro duas ou três pessoas. Ele tentou agarrar a força a namorada do Wagner, mas ainda não localizei ela”, concluiu.