Conectado por

Luto

Morre aos 72 anos em Porto Velho o ex-deputado federal Chagas Neto


Compartilhe:

Publicado por

em

O ex-deputado federal Chagas Neto, faleceu na tarde desta segunda-feira, 16, em Porto Velho. Ele havia sido hospitalizado em estado gravíssimo na UTI do Hospital 9 de Julho, em Porto Velho, onde ficou em coma devido a um tumor no cérebro.

Filho de Egberto Frota Carneiro e Alba Chagas Carneiro. Abandonou sua graduação na Universidade Estadual Vale do Acaraú e trabalhou como representante de um laboratório farmacêutico entre 1963 e 1970 e numa construtora em Fortaleza de 1970 a 1974. Em Sobral foi presidente da Rádio Cidade e diretor-fundador do jornal Meio-Dia antes de residir em Rondônia em 1981, ano em que assumiu a direção de uma construtora. Em 1984 fundou a Chagas Neto Construções e Incorporações.

Filiado ao PMDB elegeu-se deputado federal por Rondônia em 1986 atuando na Assembleia Nacional Constituinte responsável pela Constituição de 1988, exceto de março a novembro de 1987 quando foi Secretário de Obras e Serviços Públicos do governo Jerônimo Santana. Não disputou a reeleição no pleito seguinte quando estava no PL e após filiar-se ao PTB perdeu as eleições para a Câmara dos Deputados em 1994 e 1998 e para deputado estadual pelo PSDB em 2002.

Chagas Neto estava na Fiero e se filiou ano passado ao PSB, legenda pela qual disputaria uma cadeira na Assembleia Legislativa de Rondônia.

O presidente da Fecomércio, Raniery Coelho, lamentou a morte do diretor da FIERO.

Ministro Iris Rezende (Governo José Sarney), recebe o Deputado Constituinte Chagas Neto, acompanhado de comissão vilhenense, vendo-se da esquerda para direita, Eng. Antonio João (Sec. Agricultura), Valentim Cervi (representante dos produtores de soja), Ministro Iris Rezende, Deputado Chagas Neto e Carlos Pietrobon (Secretario Adjunto Estado).

Wikipédia – Manoel Francisco das Chagas Neto (Sobral, 26 de abril de 1946) é um radialista, empresário e político brasileiro que foi deputado federal por Rondônia.[1]

Dados biográficos – Filho de Egberto Frota Carneiro e Alba Chagas Carneiro. Abandonou sua graduação na Universidade Estadual Vale do Acaraú e trabalhou como representante de um laboratório farmacêutico entre 1963 e 1970 e numa construtora em Fortaleza de 1970 a 1974.[1] Em Sobral foi presidente da Rádio Cidade e diretor-fundador do jornal Meio-Dia antes de residir em Rondônia em 1981, ano em que assumiu a direção de uma construtora. Em 1984 fundou a Chagas Neto Construções e Incorporações.[1]

Filiado ao PMDB elegeu-se deputado federal por Rondônia em 1986 atuando na Assembleia Nacional Constituinte responsável pela Constituição de 1988, exceto de março a novembro de 1987 quando foi Secretário de Obras e Serviços Públicos do governo Jerônimo Santana.[2] Não disputou a reeleição no pleito seguinte quando estava no PL e após filiar-se ao PTB perdeu as eleições para a Câmara dos Deputados em 1994 e 1998[3] e para deputado estadual pelo PSDB em 2002.

Fonte: Wikipédia

Reveja entrevista de Chagas Neto no Viva Porto Velho

Publicidade

ALE-RO

ÓTICA DINIZ



Desenvolvimento