Conectado por
Governo de Rondônia

Rondônia

Modernização de subestações melhora energia para 117 mil clientes em Rondônia

Publicado por

em


Continua após a publicidade

R$ 9 milhões investidos em tecnologia de proteção e controle remoto de seis subestações em 2020

Esse ano, as subestações do bairro Areal, em Porto Velho, e Vilhena passarão pelo mesmo processo

Mais de R$ 9 milhões foram investidos na modernização das subestações de energia de Alphaville, em Porto Velho, Jaru, Rolim de Moura, Colorado, Guajará-Mirim e São Miguel e beneficiou cerca de 117 mil clientes dessas localidades. Em Colorado, por exemplo, a frequência do fornecimento melhorou mais de 80% na primeira quinzena de janeiro de 2021, se comparado com o mesmo período do ano anterior, apesar das chuvas intensas que atingiram a região. Parte do resultado é fruto do processo de atualização de equipamentos com a instalação de sistemas de proteção, controle e supervisão nas subestações.

Os equipamentos transmitem informações precisas que auxiliam na tomada de decisão mais assertiva, diminuindo o tempo de resposta diante de ocorrência nas redes de distribuição e nas linhas de transmissão”, explica o coordenador de manutenção de linhas de alta tensão, Henrique Rodovalho, lembrando que, esse ano, as subestações do bairro Areal, em Porto Velho, e Vilhena passarão pelo mesmo processo.

Segundo ele, o sistema instalado é de última geração. Contempla painéis de controle, sistema de telecom via satélite e relés de proteção que indicam até mesmo em qual ponto do sistema elétrico aconteceu a falha. “Temos linhas de transmissão extensas, com até 130 km de comprimento. Imagine como era difícil fazer a inspeção de forma visual, muitas vezes durante a noite. Agora as subestações foram modernizadas, temos tudo ali na tela do computador do operador que acompanha tudo a distância”, salientou Rodovalho.

Dependendo do tipo de ocorrência, um operador pode apertar apenas algumas teclas diretamente do Centro de Operações Integrado (COI), em Porto Velho, e adequar o funcionamento para moradores em Colorado do Oeste, a 760 km da capital. “Esse município é um bom exemplo. Tivemos uma melhora expressiva e que aumenta a confiabilidade do cliente nos substanciais investimentos da Energisa no estado. Uma ocorrência que antes levava pelo menos 40 minutos, devido ao deslocamento, agora é resolvida em alguns segundos pelo operador”, frisou.

De acordo com a concessionária, os casos registrados de falta de energia nesses municípios tiveram relação com a temporada de chuvas no estado, marcada com a aumento de raios e de galhos de árvores caídos na rede. “Reduzir casos de reincidência é uma das nossas metas em 2021 e a automação é uma medida importante para isso. Já identificamos os pontos mais vulneráveis da rede e estamos atuando neles com manutenções preventivas programadas”, concluiu.

Assessoria