Conectado por

Agronegócios

Ministro em exercício critica campanha de desinformação sobre uso de defensivos


Compartilhe:

Publicado por

em

Na abertura do Fórum Internacional de Inovação para Sustentabilidade na Agricultura, nesta quinta-feira (27), o ministro em exercício da Agricultura, Marcos Montes, pediu união de esforços do governo e da iniciativa privada para combater a desinformação da população sobre o uso de defensivos agrícolas na produção de alimentos.

Defendeu que é preciso derrubar o discurso meramente ideológico que prejudica as exportações brasileiras, divulgando mais informações corretas para mostrar que os alimentos produzidos no Brasil são de ótima qualidade.

“Precisamos mostrar ao mundo que aqui se tem a maior agricultura em tamanho, mas também em responsabilidade. Precisamos derrubar o discurso ideológico que desinforma as pessoas sobre os nossos alimentos. Um dos maiores empecilhos às exportações brasileiras é esta imagem que insistem em fazer de nós lá fora”, disse Marcos Montes.

No Fórum Internacional, promovido pela Associação Nacional de Defesa Vegetal (Andef), foram discutidos temas como o papel das agrotecnologias na segurança alimentar, a informação correta sobre o uso e os riscos dos defensivos agrícolas, e a segurança alimentar com o uso de defensivos.

A ideia comum é que a desinformação sobre o uso de defensivos vai contra os países que podem produzir comida para ajudar a garantir a segurança alimentar do mundo, e que o uso responsável das agrotecnologias é uma responsabilidade compartilhada entre governo e setor privado. É preciso, entre outras ações, educar os agricultores sobre a melhor forma de usar os produtos.

Montes disse que há uma parceria forte do Mapa com o Ibama e a Anvisa na análise técnica dos defensivos aprovados no Brasil, e que é preciso agilidade para contrapor as notícias falsas em torno do assunto e mostrar que os alimentos brasileiros são excelentes para o consumo.

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *