Conectado por

Agronegócios

Ministra da Agricultura e antecessores debatem perspectivas do agronegócio


Compartilhe:

Publicado por

em

A ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina, e três ex-ministros da pasta – Antonio Cabrera, Roberto Rodrigues e Alysson Paolinelli – participam de evento em que serão debatidas “As perspectivas do agronegócio brasileiro pós-pandemia”. Na mesma ocasião, o professor italiano Luigi Zicarelli palestrará sobre “O futuro dos búfalos com a mudança climática e as novas exigências do consumidor”.

O evento virtual acontece no próximo dia 23/04 (sexta-feira), no YouTube, pelo canal da ABCB Búfalo (Associação Brasileira de Criadores de Búfalo), entre 8h50 e 10h50 (veja a programação detalhada abaixo). A abertura será feita pelo presidente da ACBC, Caio Vinícius Di Helena Rossato e por Cabrera, que é presidente do Centro Mackenzie de Liberdade Econômica e conselheiro administrativo da entidade nacional dedicada à bubalinocultura, que comemora 61 anos de existência.

A atual ministra e os três ex-ministros correspondem ao comando da Agricultura em períodos pertencentes a cinco das seis últimas décadas, incluindo a atual: Paolinelli (1974/1979), Antonio Cabrera (1990/1992), Roberto Rodrigues (2003/2006) e Tereza Cristina no cargo desde o início de 2019. O fato garante consistência técnica e política ao evento.

O professor Luigi Zicarelli, por sua vez, é considerado um dos maiores especialistas em criação de búfalos. Ele lecionou na Universidade de Nápoles, além de ter dirigido o Departamento de Medicina Veterinária e Produção Animal.

Espírito de futuro

O presidente da ABCB lembra que, no ano passado, havia sido preparada a comemoração dos 60 anos. “Seria uma festa com homenagem aos ex-presidentes, delegações estrangeiras, público acadêmico e criadores de búfalos de todo o país, mas fomos obrigados a cancelar devido à pandemia. Neste ano decidimos organizar um evento virtual com o espírito de futuro”, explica Rossato, destacando a participação da ministra e dos ex-ministros Cabrera, Rodrigues e Paolinelli e do professor Zicarelli. O dirigente espera contar “com a presença e o entusiasmo” dos 16 mil criadores de búfalos do país.

O rebanho bubalino brasileiro conta com cerca de 3 milhões de animais, representando 1,4 % do rebanho bovino – hoje com 212 milhões de cabeças. No entanto, o país já concentra o maior rebanho de búfalos do Ocidente, o que mostra um grande potencial de mercado. Aproximadamente 30% das criações brasileiras são destinadas à produção de leite. Nos últimos anos, o rebanho leiteiro tem crescido a uma taxa de 45%.

Origem da ABCB

A origem da ABCB remonta a 1960, quando importantes pecuaristas se empenharam em conseguir autorização para importar bubalinos e zebuínos da Ásia. Era importante o apoio de técnicos, pesquisadores e de uma associação nacional de criadores. Um grupo de adeptos e defensores da bubalinocultura reuniu-se no Parque de Exposições Fernando Costa, em São Paulo, onde foi lavrada a ata da criação da ABCB, fundamental para a epopeia da importação de 1962, que se constituiu na última originária do continente asiático.

Registro.portaldacidade.com