Conectado por

Acre

Mesmo com determinação de Gladson, radares voltam a operar em Rio Branco

Publicado por

em

Se você é daqueles que costuma ultrapassar no sinal vermelho e não respeitar o limite de velocidade, é melhor ficar atento. Além da possibilidade de causar um acidente, essas infrações podem voltar a doer no seu bolso em alguns locais de Rio Branco.

O Governador Gladson Cameli determinou que os radares que fiscalizam o trânsito em Rio Branco fossem desligados. Mesmo assim, os eles continuam operando e alguns que não estavam em operação voltaram a funcionar.

A determinação do governador se baseia no fato do trânsito na capital acreana ser municipalizado. A intenção é que a RBTrans assuma essa responsabilidade.

Segundo informou a assessoria de comunicação do Detran/Acre o processo de migração dos radares para a prefeitura ainda está em andamento. Seriam dois equipamentos que estavam desligados porque a aferição estava vencida, e agora foram aferidos novamente e voltaram a funcionar. Porém, diz o Detran, que mais de 50% dos radares já foram desligados e em breve todos os demais serão desativados, conforme determinou o governador.

A aferição pode ter sido a causa de um suposto defeito apresentado por um radar instalado na Avenida Antônio da Rocha Viana. Segundo o vídeo publicado por um internauta, o radar estaria apresentando velocidade, mesmo sem nenhum veículo estar transitando no momento. As vozes do vídeo brincam que o radar estaria multando o vento. A assessoria do Detran esclareceu que a empresa responsável pelo equipamento já foi notificada e tem até 5 dias para se manifestar e resolver o problema, conforme estabelece o contrato.

A multa pode ser bem salgada.

As multas por excesso de velocidade possuem 3 valores diferentes de acordo com o limite de velocidade excedido.

O valor da multa de radar por excesso de velocidade até 20% do limite permitido é de R$ 130,16. Já quando o excesso vai até 50% do limite permitido, o valor chega a R$ 195,23. Mas se o condutor passar dos 50% permitido a multa vai a R$ 880,41. Além de sofrer no bolso, o motorista também perde pontos na carteira

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *