Conectado por

AL/MT

MESA DA AL/MT: Vaga no TCE pode resultar em consenso em chapa de Botelho

Publicado por

em

Essa semana será definitiva para as articulações em torno da disputa pelo comando da Assembleia Legislativa de Mato Grosso-AL/MT, para o biênio 2021-2022. Acredita-se que entre hoje e a próxima quarta-feira (3), os deputados devem chegar a um consenso, de modo a evitar uma briga desgastante pelos principais cargos da Mesa Diretora.

Continua após a publicidade

Conforme apurou o MidiaNews, o entendimento passa pela inversão de cargos entre os deputados Max Russi (PSB) e Janaina Riva (MDB). Ele ficaria como vice-presidente e a parlamentar passaria a responder pela primeira-secretaria – que é responsável pela ordenação de despesas da Casa.

Nesse cenário, o atual presidente Eduardo Botelho (DEM) continuaria no cargo.

O deputado Max Russi estaria analisando a hipótese de Botelho ocupar uma cadeira no Tribunal de Contas do Estado (TCE). Desta forma, ficando na vice-presidência, ele poderia ascender ao comando da Assembleia, assim que surgir uma vaga a Corte de Contas.

Nos bastidores, os comentários dão conta de que Botelho não quer sair à reeleição na disputa eleitoral de 2022. Assim – apesar de não admitir publicamente – ele de fato teria interesse no cargo de conselheiro.

A eleição está marcada para o próximo dia 10. O registro das chapas deverá ocorrer entre os dias 1º e 8 de junho.

Cargos cobiçados

Também segundo apurou a reportagem – ao contrário da disputa passada, quando “sobraram” cargos na Mesa – ao menos oito parlamentares pleiteiam ocupar os demais espaços de comando do Legislativo.

Além de presidente, vice e primeira-secretaria, a Mesa é composta por: 2º vice-presidente, 2º secretário, 3º secretário e 4º secretário.

Os interessados são: Valdir Barranco (PT), Elizeu Nascimento (DC), Wilson Santos (PSDB), delegado Claudinei (PSL), João Batista (PROS), Paulo Araújo (Progressista), Dilmar Dal Bosco (DEM) e Silvio Fávero (PSL).

Destes, estão na atual composição: Valdir Barranco, como 2º secretário; João Batista, que é 2º vice-presidente; e Paulo Araújo, como 4º secretário.

(MIDIA NESW)