Conectado por

Medicina

Menor força muscular aumenta risco de morte em mulheres mais velhas


Compartilhe: Entre no nosso grupo do Whatsapp

Publicado por

em

A perda de força muscular e a mobilidade reduzida encurtam a vida útil das mulheres mais velhas. É o que indica um estudo Children’s Hospital at Montefiore, nos Estados Unidos.

Mulheres mais velhas que perderam 5% ou mais de seu peso corporal à medida que envelhecem, um possível sinal de perda de massa muscular, tiveram um risco 66% maior de morte precoce. Por outro lado, as mulheres mais velhas que mantiveram sua força física reduziram a probabilidade de uma morte precoce em até 70%.

Embora as pesquisas sugiram que as mulheres com sobrepeso ou obesas possam se beneficiar da perda de peso na terceira idade, existe a preocupação de que a perda excessiva de peso possa levar à perda de força muscular, causando fragilidade física e afetando negativamente a mobilidade.

As mulheres mais velhas que perdem força muscular e experimentam declínios na mobilidade à medida que envelhecem têm uma vida útil mais curta do que aquelas que conseguem manter ou aumentar a massa magra do organismo.

Para este estudo, os pesquisadores monitoraram a saúde de 5.039 mulheres mais velhas por uma média de quase 5 anos e meio. As participantes, com idade média de 79 anos, foram avaliadas rotineiramente quanto à força de preensão manual, mobilidade e outros aspectos do desempenho físico.

As participantes com maior força de preensão tiveram um risco 50% menor de morte precoce. Aquelas que tiveram melhor funcionamento dos membros inferiores tiveram um risco 70% menor de morte precoce. As mulheres que tiveram melhor desempenho nessas medidas também tiveram um risco até 40% menor de desenvolver doenças cardíacas e um risco até 10% menor de sofrer um derrame.

De acordo com os pesquisadores, tanto o melhor funcionamento físico quanto a maior força de preensão foram associados a menor mortalidade e menor risco de eventos cardiovasculares, independentemente da mudança de peso. Essas descobertas, ressaltam os autores, indicam a necessidade de incentivar as mulheres mais velhas a realizarem atividades que melhorem a mobilidade e a força muscular, bem como estimular a perda de peso.

Fonte: Journal of the American Geriatrics Society. DOI: 10.1111/jgs.17626.

 

Boasaude.com.br

Publicidade
Betfair

ALE-RO

ÓTICA DINIZ
Online Cassino


Desenvolvimento