Conectado por

Religião

Meditações sobre o livro de Jó

Publicado por

em

Ah, se eu soubesse onde o poderia achar!

Continua após a publicidade

(Jó 23:3)

Leia Jó 23:1-17

Jó já está quase na metade de seu oitavo discurso e o abismo entre ele e seus amigos cresce cada vez mais. Como muitos hoje, eles tinham a imagem de Deus como o soberano Criador, grande demais para se importar com circunstâncias particulares ou com Suas criaturas (22:2-3, 12). Jó tem um entendimento diferente. Ele sabe que Deus está interessado em sua vida, além até do que ele próprio desejaria (7:19), mas Jó acredita que Deus é inacessível. “Ah! Se eu soubesse onde o poderia achar!”, suspira (v. 3). Nós sabemos onde podemos encontrar Deus? Ele está próximo, revelado na pessoa de Jesus Cristo, para que possamos aproximar-nos dEle pela oração e ter acesso ao lugar onde Cristo está assentado à direita de Deus (Hebreus 4:16).

O versículo 10 nos lembra do objetivo da provação ??” “Sairia eu como o ouro”, declara Jó. Ainda que não tivesse a compreensão da graça que agia a seu favor, o patriarca concorda com o apóstolo Pedro: “Nisso exultais, embora, no presente, por breve tempo, se necessário, sejais contristados por várias provações, para que, uma vez confirmado o valor da vossa fé, muito mais preciosa do que o ouro perecível, mesmo apurado por fogo, redunde em louvor, glória e honra na revelação de Jesus Cristo” (1 Pedro 1:6-7)

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *