Conectado por

Pará

Médicos cubanos começam a deixar o trabalho no Pará


Compartilhe:

Publicado por

em

Médicos cubanos começaram a se despedir do trabalho no Pará. Em Parauapebas, sudeste do estado, as atividades encerraram na terça-feira (22). Quem depende do serviço de saúde, está preocupado com a falta de profissionais.

De acordo com a Secretaria de Saúde do Município, três médicas cubanas trabalhavam no município pelo programa Mais Médicos do Governo Federal. Elas encerraram os trabalhos porque seguiram a orientação do governo de Cuba.

“O município, diante dessa situação, já fez a solicitação para o Ministério da Saúde, que está abrindo um edital para recolocação das vagas dos médicos cubanos que estão saindo. Caso contrário, o Ministério da Saúde não contemple, nós vamos estar partindo para o plano B, que seria a contratação de profissionais para que as áreas não fiquem descobertas”, explicou Claudio Vale, secretário adjunto de saúde de Parauapebas.

De acordo com a Secretaria de Estado de Saúde, em todo Pará, existem atualmente 542 médicos cubanos contratados pelo programa Mais Médicos. Eles estão em 121 cidades, a maioria onde o serviço de saúde é escasso e onde os moradores temem que o atendimento médico fique ainda pior.

“Nós pedimos que realmente faça esse remanejamento, que a sociedade precisa de um médico de prontidão”, afirma Claudio Lima, presidente da associação do bairro.

Publicidade

ALE-RO

ÓTICA DINIZ



Desenvolvimento