Conectado por

Mato Grosso

Médico neurocirurgião que pilotava motocicleta morre após atingir vaca em Cuiabá


Compartilhe:

Publicado por

em

Um médico neurocirurgião morreu na madrugada deste sábado (23) ao sofrer um acidente na Rodovia Emanuel Pinheiro (MT-251), em Cuiabá.

Segundo informações do Batalhão de Trânsito da Polícia Militar e da Delegacia Especializada de Delitos de Trânsito (Deletran), Jony Soares Ramos, de 49 anos, pilotava uma motocicleta e atropelou uma vaca.

A Deletran informou que o médico pilotava uma motocicleta modelo BMW 1200 (Foto: Deletran)

A Deletran informou que o médico pilotava uma motocicleta modelo BMW 1200 (Foto: Deletran)

O acidente ocorreu por volta da meia-noite, no km 8 da MT-251, estrada que liga Cuiabá ao município de Chapada dos Guimarães, a 65 km da capital.

De acordo com o Batalhão de Trânsito, o médico pilotava uma motocicleta de grande potência. Não foi informado se ele seguia para Chapada dos Guimarães ou se voltava para Cuiabá.

Médico neurocirurgião que pilotava motocicleta atropelou em vaca e morreu em Cuiabá (Foto: Deletran)

Médico neurocirurgião que pilotava motocicleta atropelou em vaca e morreu em Cuiabá (Foto: Deletran)

Uma ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi chamada, mas os médicos constataram a morte da vítima. A vaca também morreu no local.

A Deletran informou que o médico pilotava uma motocicleta modelo BMW 1200.

Jony comandou a equipe responsável pela primeira cirurgia de uma paciente com Parkinson  a fazer o procedimento pelo Sistema Único de Saúde (SUS) em Mato Grosso.

Ainda não há informações sobre o velório do médico.

Pesar

Em nota, o Hospital Beneficente Santa Helena (HBSH) lamentou a morte do médico neurocirurgião.

“Soares era um médico conhecido e renomado da capital, foi o responsável por realizar a primeira cirurgia de Parkinson no estado. Sua morte é uma perda inestimável para os profissionais da área e para o Santa Helena, onde ele estava realizando um maravilhoso trabalho em prol da saúde de Mato Grosso”, disse o presidente do hospital, Marcelo Sandrin.