Conectado por

Agronegócios

Manejo de resistência da ferrugem é essencial para a qualidade do café, indicam especialistas durante webinar da UPL

Publicado por

em

O manejo de resistência da ferrugem do cafeeiro foi tema do primeiro webinar gratuito realizado pela UPL, uma das quatro maiores empresas de soluções agrícolas do Brasil. A transmissão contou com a participação de José Luiz Tejon e Camila Macedo Soares, da Biomarketing, e de Edson Pozza, Doutor em agronomia com foco em fitopatologia e professor da Universidade Federal de Lavras (UFLA).

Continua após a publicidade

“A ferrugem do cafeeiro pode ocasionar perdas de até 70% na produção. Mas isso é só uma parte do problema. Com a desfolha que a ferrugem causa na planta, o ciclo do ano seguinte pode ser igualmente impactado, comprometendo a qualidade da bebida e, por consequência, o resultado econômico das propriedades”, explica o consultor de desenvolvimento de mercado da UPL Brasil, Fernando Gilioli, que também integrou o bate-papo.

Tejon destacou que o manejo de resistência do cafeeiro é de extrema importância para os produtores e com importantes reflexos para a própria economia brasileira. “O café não é mais uma commodity. Ele tem a ver com paixão, com alma e com arte. O café se transformou em um produto emocional. Quando você vê alguém sair de uma cafeteria com um copo de café, ela está transmitindo uma mensagem de pessoa moderna, dinâmica e que não tem tempo a perder”;

O Brasil é o maior produtor mundial de café. O consumo per capita supera 6 quilos. Para Camila Macedo Soares, que é mestre em comportamento do consumidor pela ESPM, isso mostra como o café é democrático, ou seja, disseminado por toda a população. Segundo ela, o país tem colhido cafés de altíssima qualidade. E isso se deve a indústrias de insumos que investem em soluções modernas e eficientes, como a UPL, que se pauta pelo conceito de saúde vegetal.

As afirmações de Camila foram corroboradas por Edson Pozza. “Da década de 1970 para cá, nossa produtividade se multiplicou por quatro, enquanto a área planada caiu pela metade. Um dos motivos é o uso de modernas tecnologias para conter a ferrugem. A doença está aumentando, mas temos conseguido reduzir a resistência com o uso de formulações como a do Triziman”, afirma o professor. Fabricado pela UPL, Triziman é um fungicida de eficácia comprovada, composto por uma formulação tripla adequada para aplicação, contendo dois ingredientes ativos com eficácia já conhecidos e utilizados na cafeicultura e um fungicida de ação multissítio. É o único com essas características disponível no mercado com registro para a cultura do café

Ainda de acordo com Edson Pozza, o período de resistência é um dos principais motivos de preocupação dos produtores. “Para controlar a ferrugem, precisamos ter nutrientes em equilíbrio. Isso proporciona barreiras de resistência para a planta, protegendo o cafeeiro da ferrugem e impedindo o excesso de pulverizações. Afinal, mesmo com muitas aplicações, se não houver nutrição ideal a doença vai persistir”, alerta o acadêmico.

Atenta a essa necessidade, a UPL conta com portfólio de alta performance em seu programa exclusivo para saúde vegetal, o Pronutiva. De acordo com Fernando Gilioli, a iniciativa contempla o uso de soluções para proteção de cultivos com as mais modernas tecnologias de biossoluções, visando a fisioativação ideal dos cultivos e a produção sustentável, com segurança e proteção ao meio ambiente.

“A proposta da UPL é cuidar de todo o ciclo do cultivo de café de maneira integrada, com soluções que contribuam para a melhor saúde vegetal, aumentando a quantidade e, principalmente, a qualidade da produção. Essa é uma forma de fornecer mais alimentos à população mundial”, salienta Gilioli. “Conter doenças e pragas é essencial para que não deixemos falar alimentos na mesa dos brasileiros”, finaliza.

Sobre a UPL

A nova UPL é líder na cadeia de produção de alimentos global e, com a aquisição da Arysta LifeScience, torna-se uma das 5 maiores empresas de soluções agrícolas do mundo. Com receita de aproximadamente US$ 5 bilhões, a nova UPL está presente em 76 países, com vendas para mais de 130. A empresa conta com mais de 10.800 pessoas em todo o mundo. Com acesso ao mercado global para a cadeia de alimentos e focada em regiões de alto crescimento mundialmente, nosso objetivo é transformar a agricultura através do propósito OpenAg, uma rede agrícola aberta que alimenta um crescimento sustentável para todos. A nova UPL oferece um portfólio integrado de soluções agrícolas patenteadas e pós-patente para diversas culturas, incluindo produtos para proteção de cultivos, soluções biológicas e tratamentos de semente para toda a cadeia. Para mais informações sobre a nova UPL, visite: https://www.upl-ltd.com/br.

Texto Assessoria