Conectado por

Nacional

Lula quer renascer o “Lula lá” de 89, porém, ainda teme “se jogar” às ruas do Brasil!


Compartilhe:

Publicado por

em

Após a divulgação da pesquisa DataFolha, 1 ano antes do início da corrida eleitoral presidencial, Lula teria revelado que pretende colocar sua caravana nas ruas do Brasil e imitar o Lula lá de 1989. Próximos de Lula o orientam a não sair às ruas sem examinar o terreno, pois há cidades onde Bolsonaro tem maior aceitação ao petista. Há risco de Lula ser hostilizado e até agressões físicas, razão essa que sua assessoria alega que ele deve iniciar suas visitas por cidades onde o petismo é considerado mais forte a Bolsonaro.

Desde que foi liberado pelos ministros do STF em março de 2021 para concorrer às eleições de 2022, Lula tem aos poucos encarnnado o personagem  “Lula lá” que o alçou à sua primeira candidatura nas eleições de 1989 onde perdeu no segundo turno para Fernando Collor de Mello.

A estratégia de Lula é reconquistar parte do seu eleitorado que fora perdido para Bolsonaro e aqueles que estão indecisos quanto a seu retorno para a disputa eleitoral presidencial.

As eleições terão início exatamente a 1 ano. Lula está preocupado, pois está acompanhando juntamente com a Executiva do PT, as andanças de Bolsonaro pelo Brasil inaugurando obras e anunciando outras. Parte dos petistas próximos a Lula garantem que é o momento dele fazer o mesmo que Bolsonaro, visitando as obras que seu Governo contemplou entre 2003 e 2010 bem como de sua sucessora Dilma Rousseff.

image.png

PESQUISA DATAFOLHA SEGUNDO TURNO LULA X BOLSONARO DIVULGADA EM 12 DE MAIO DE 2021.

Por outra parte, os mais moderados do seu partido (PT) acreditam que não é o momento de Lula sair às ruas do Brasil e encarar o povo de frente. Não se sabe de certo a reação desse mesmo povo que, segundo seus próprios conselheiros mais próximos, há possibilidade do ex-presidente ser hostilizado e até agredido fisicamente por antipetistas ou antilulistas.

As pretensões de Lula são claras de que realmente é o candidato contra o Presidente Bolsonaro em 2022. A polarização é óbvia que ocorrerá, semelhante a 1989, quando Lula representou a esquerda naquela ocasião. Dessa vez Lula vai copiar a narrativa de 1989 como se estivesse começando sua trajetória política. A diferença é que existe agora um rival que está no Poder, ou seja, estará disputando contra um “MITO” para milhões dos seguidores do Presidente Bolsonaro.

Após a divulgação da pesquisa Datafolha 1 ano antes do início da corrida eleitoral nesta última quarta-feira, Lula e a Executiva do PT animaram-se, porém, ainda há quem defenda que ele deve aguardar o momento certo para ir ao encontro do Povo Brasileiro. Claro que existe sim um temor por Lula, pois não se sabe como será a reação nas ruas das capitais do Brasil, onde Lula deseja iniciar sua caravana Lula lá 2022.

image.png
LULA EM VISITA A PERNAMBUCO SUA TERRA NATAL ANTES DE SER PRESO PELA OPERAÇÃO LAVA JATO EM 2018. (CRÉDITO: ESTADÃO WEB)

Próximos de Lula, os petistas mais moderados, defendem que Lula visite apenas cidades onde há maior aceitação do petista em relação a Bolsonaro, baseado nas eleições de 2018 e nas pesquisas recentes realizadas. Assim, evitaria confronto em território onde Bolsonaro possui maior aceitação política.

A estratégia inicial da caravana de Lula era começar pelas capitais do Norte. Após as últimas movimentações de Bolsonaro, a pesquisa Datafolha e a aceitação do Presidente, há uma forte tendência de que Lula ignore cidades onde ele sabe que não tem chance em relação a Bolsonaro.

image.png
BOLSONARO EM VISITA AO PERNAMBUCO TERRA NATAL DE LULA EM 2020 NO AUGE DA PANDEMIA. (CRÉDITO: O GLOBO).

Estados como Rondônia, Acre, Roraima, Amazonas que iniciaria a caravana de Lula pelo Norte, estaria sendo revistos pelo próprio Lula para investir mais pesados em Estados onde Bolsonaro teve queda de aceitação popular desde sua posse como Presidente da República em 01 de janeiro de 2019. Os Estados onde o petismo ainda tem força, Lula teria seus próprios aliados (governadores e prefeitos) ligados ao petismo e a esquerda como palanque para 2022. Os Estados do Nordeste, Pará e Amapá no Norte são terrenos onde Lula e seus próximos garantem que Bolsonaro não o vence.

image.png
RONDÔNIA É UM DOS ESTADOS QUE A CARAVANA LULA LÁ 2022 NÃO OCORRERÁ POR QUESTÕES DE ACEITAÇÃO DO PRESIDENTE BOLSONARO. (CRÉDITO: SECOM GOVERNO FEDERAL).

Jornalista Victoria Angelo Bacon