Conectado por

Nacional

‘Lula faz política de conciliação, enquanto Bolsonaro de ódio’, diz FHC


Compartilhe:

Publicado por

em

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso declarou nesta sexta-feira, 4, em entrevista à TV Democracia que o encontro que teve com Lula (PT) recentemente foi um “gesto de civilidade” e que, apesar de críticas de membros do partido, não precisa “consultar ninguém” para realizar tais encontros. FHC declarou que o petista faz política de conciliação, enquanto o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) de ódio.
“Não foi um gesto politico, foi um gesto pessoal. Depois eu vi nos jornais atribuindo que ‘fez isso e fez aquilo’, mas, se possível, eu vou votar no PSDB se houver candidatos que vá até o segundo turno, e espero que haja, mas não vejo razão para essa decepção. Eu falo com todo mundo, e não consulto ninguém, nessa altura da vida, o PSDB ou qualquer outro partido, ou autoridade para saber com quem devo almoçar”, declarou o tucano.
“Eu prefiro um terceiro (candidato) que não seja nem Lula, nem Bolsonaro, mas se ficar entre os dois, eu votaria no Lula. Não estou dizendo porque acho que o Bolsonaro seja capaz de dar um golpe, mas o Lula pelo menos respeita as regras da democracia, e o Lula teve uma vantagem, ele é um apessoa que nasceu no meio pobre e nunca se esqueceu disso, ele se orienta pelos poderosos, sempre foi assim, mas ele faz uma política de conciliação, já o Bolsonaro faz política de ódio, um contra o outro, o Lula não é de um contra o outro, é de todos nós, é mais brasileiro nesse sentido”, afirma.
Odia.ig.com.br