Conectado por

Artigos & Colunas

Literatura interativa – Por Luiz Carlos Amorim


Compartilhe:

Publicado por

em

Mais um livro da escritora Célia Biscaia Veiga, paranaense radicada em Joinville há duas ou três décadas, é coroado de sucesso. Ela já publicara, antes, um livro de poemas, outro de crônicas, outro de literatura infantil e agora nos apresenta um projeto que poderíamos chamar de romance. Ou novela.

Trata-se de “O nome dele era Pedro”, uma série de crônicas interativas que ela havia publicado no Jornal A Notícia. A cada capítulo ela oferecia alternativas diferentes para o rumo da história de Pedro e os leitores participavam, fazendo as suas escolhas, ajudando a escrever aquela nova experiência literária. E a novidade – literária e jornalística – foi um sucesso e escolas se mobilizaram para participar e uma até convocou a escritora para ir até lá conversar com eles.

No jornal, é claro, as escolhas de opções levaram a um final. Mas, conforme as escolhas em cada capítulo, outros dezesseis finais poderiam acontecer. Então no livro, a autora teve condições de reunir todas as possibilidades e deixar a cargo do leitor a escolha do final que achar melhor.

É um livro interessante que, além da novidade da interatividade, nos mostra que nunca é tarde para aprender, que saber ler e gostar de ler faz toda a diferença na vida de qualquer pessoa.

Não é um livro de autoajuda, acho que posso chamá-lo de novela, mas é muito bom de se ler. A gente fica querendo pular adiante, para saber das outras possibilidades, depois quer voltar pra trás para lembrar uma escolha que já tinha lido.

A capacidade criativa e a inventividade de Célia tornam o livro uma das boas novidades literárias dos últimos tempos.

 

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade

ALE-RO

ÓTICA DINIZ



Desenvolvimento