Conectado por

Justiça

Justiça adia interrogatório de médica suspeita de atuar em morte de prefeito


Compartilhe:

Publicado por

em

O juiz Flávio Miraglia Fernandes, da Décima Segunda Vara Criminal, atendeu apelo da defesa e adiou o interrogatório médica Yana Fois Coelho Alvarenga, acusada de ajudar a planejar o assassinato do prefeito de Colniza (1.065 quilômetros de Cuiabá), Esvandir Antonio Mendes. O rito ocorreria na tarde desta sexta-feira (20).

Yana segue presa na Penitenciária Feminina Ana Maria do Couto May, em Cuiabá. Os autos do processo de Colniza tramitam em segredo de justiça. 

Yana Fois Coelho Alvarenga, segundo aponta o MP, foi quem ligou Antônio Pereira Rodrigues Neton a Zenilton Xavier de Almeida e Welisson Brito Silva. O marido da médica é empresário no município e teria oferecido R$ 5 mil a cada um dos comparsas para auxiliarem-no. Após o assassinato, Yana teria dado ordens a um irmão de Antônio, um garoto de 15 anos, para que ele pegasse o trio com um carro diferente do usado no crime para despistar a polícia.
  
O prefeito conduzia uma Toyota SW4 preta quando foi interceptado pelos criminosos, em um veículo SUV, preto, a cerca de sete quilômetros da entrada da cidade.
 
O veículo foi ao encontro da caminhonete, momento que foram efetuados vários disparos contra o prefeito Esvandir que ainda conseguiu dirigir, mas acabou morrendo no perímetro urbano, na BR 174, esquina com a Rua 7 de Setembro.
 
Outros dois disparos feriram o secretário Admilson, sendo um na perna esquerda e outro nas costas.

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade

ALE-RO

ÓTICA DINIZ



Desenvolvimento